Início Gastronomia 8 deliciosos doces regionais típicos do Algarve

8 deliciosos doces regionais típicos do Algarve

Alfarroba, amêndoa, ovos moles e até medronho. Com ingredientes assim, os doces regionais típicos do Algarve só podem ser deliciosos.

2647
0
doces regionais algarve
Doces típicos do Algarve

Portugal é um país repleto de doces tradicionais e regionais de fazer crescer água na boca e os doces típicos do Algarve são um bom exemplo disso mesmo. Dificilmente encontrará outro país com tanta variedade de doces típicos. São várias as razões que explicam esta variedade mas, uma das mais importantes, foi a existência de diversos conventos espalhados por todo o território onde as freiras davam asas à sua imaginação e criaram doces conventuais que, mais tarde, passaram a ser produzidos e consumidos por toda a população.

As populações de cada região souberam aproveitar os melhores produtos típicos de que dispunham e criar deliciosos e irresistíveis doces típicos. No Algarve, em particular, além dos tradicionais ovos e do inevitável açúcar (ingredientes comuns aos muitos doces de todo o país), a amêndoa, a alfarroba e o medronho marcam presença habitual nas receitas dos doces algarvios. Afinal de contas, estes são alguns dos mais famosos produtos algarvios.

De Portimão a Olhão, de Tavira a Monchique, muitos foram os doces regionais que foram sendo criados por todo o Algarve. A lista é extensa. Descubra alguns dos mais saborosos.

1. Doces finos do Algarve (Portimão)

Doces finos do Algarve
Doces finos do Algarve

Este doce regional do Algarve é muito conhecido e apreciado aquém e além fronteiras de Portugal. Os estrangeiros conhecem-no como docinho de marzipan, uma vez é é feitio a partir de uma mistura de massapão, à base de amêndoa, o ingrediente mais comum na doçaria tradicional algarvia, açúcar e clara de ovo. Esta massa, também é conhecida como massa de amêndoa, massa de doce regional ou massa de morgadinho.

Depois de preparada a massa, são moldadas figuras, normalmente frutas e animais pequenos, pintados com corantes alimentares de cores alegres para criar uma boa imitação do objeto real. Estas deliciosas figuras são ainda recheadas com fios de ovos.

2. Dom Rodrigo (Lagos)

Dom Rodrigo
Dom Rodrigo

Outro incontornável doce desta região é o famoso Dom Rodrigo. Apresenta-se como uma surpresa tentadora, embrulhado em papel de prata colorido.

Para o confecionar precisamos de fios de ovos e de ovos-moles aos quais também pode ser acrescentado um pouco de miolo de amêndoa ralada. Fazem-se pequenas bolas de fios de ovos com uma pequena cavidade em que se coloca uma porção equivalente a uma colher de sopa de ovos-moles. Prepara-se uma calda de açúcar em ponto de fio na qual, enquanto ferve, se colocam os Dom Rodrigo para que alourem, ficando levemente tostados. Retiram-se do lume, deixam-se arrefecer, polvilham-se com açúcar e canela e envolvem-se em papel prateado.

3. Folhado de Loulé

Folhado de Loulé
Folhado de Loulé

O Folhado de Loulé surgiu nas primeiras décadas do século XX, fruto de encontros e desencontros de jovens raparigas que trabalhavam em casas das famílias economicamente favorecidas, que adquiriam conhecimentos de culinária, às vezes no Algarve, outras vezes no Alentejo, ou em outras regiões do país.

Duas mulheres foram fundamentais para a história do folhado de Loulé: Lídia da Costa Guerreiro Lopes e Maria Pires. Maria, que foi trabalhar para casa de Lídia Lopes, terá herdado da mãe o prazer da cozinha e terá aprendido a arte de fazer folhados algures na Figueira da Foz, próximo de Coimbra.

Foi na grande bancada forrada de chapa de latão da cozinha da casa de Lídia que Maria experimentou a sua especialidade, estendeu a massa, dobrou-a e recheou-a, criando a mística à volta dos seus folhados, de sabor único, trabalhados com a calma e a austeridade do rigor laboratorial da boa doçaria.

4. Figos cheios (Olhão)

Figos cheios
Figos cheios

Os figos e as amêndoas são dos produtos mais representativos do Algarve, sendo muito utilizados na doçaria tradicional daquela região de Portugal. Sozinhos ou em conjunto, sempre acompanhados de açúcar, estes ingredientes são a base para maravilhosas iguarias.

Os figos cheios, típicos da zona de Olhão, são um exemplo dos doces regionais de excelência que têm a sua origem no Algarve. Feitos com figos, açúcar, amêndoa, erva-doce, chocolate, canela e limão são um aperitivo irresistível para saborear a qualquer momento do dia ou uma sobremesa deliciosa.

5. Florados de Lagoa

Florados de Lagoa
Florados de Lagoa

Os florados são doces típicos do concelho da Lagoa, na região do Algarve. Feitos à base de amêndoa e fios de ovos, são deliciosos desde o primeiro olhar até à última dentada. Um dos legados da riquíssima doçaria tradicional portuguesa que não deve deixar de experimentar!

6. Queijinhos de Amêndoa

Queijinhos de Amêndoa
Queijinhos de Amêndoa

A doçaria algarvia foi marcadamente influenciada pela presença árabe, mas também pelas tradições conventuais, sendo os ovos e as amêndoas ingredientes muito usados na confecção dos doces regionais.

Os queijinhos de amêndoa são fruto da combinação de amêndoas com açúcar e ovos, sendo usada na sua confecção uma das maravilhas da doçaria regional que normalmente se associa mais a Aveiro: os ovos-moles.

7. Queijinhos de Figo (Portimão)

Queijinhos de Figo
Queijinhos de Figo

O queijo de figo, doce regional do Algarve, costuma comer-se no dia 1 de Maio. Aproveitando o feriado, neste dia as pessoas vão normalmente passear pelo campo, levando um farnel de que faz parte o queijo de figo. Daí que este maravilhoso doce algarvio seja também conhecido como “Queijo de Maio”.

8. Morgado de Portimão

Morgado de Portimão
Morgado de Portimão

O morgado de amêndoas (típico de Portimão mas também de Silves) é um dos mais afamados doces regionais do Algarve, tendo a receita origem na doçaria conventual. Este bolo delicioso é feito com massa de amêndoa e recheado com ovos-moles, fios de ovos e doce de chila.

Serve-se tradicionalmente decorado com pérolas e motivos em massa de amêndoa, sendo contornado com uma franja tripla de papel de seda, papel cristal e celofane.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here