Início Sociedade 7 lendas e histórias misteriosas de Sintra

7 lendas e histórias misteriosas de Sintra

É conhecida pelos seus palácios mas também pelos seus muitos mistérios e histórias de encantar. Descubra 7 fantásticas lendas de Sintra.

18120
2
Sintra
Sintra

A belíssima vila de Sintra não é só fascinante devido aos seus palácios e parques naturais. As lendas por detrás de muitas destas atracções conferem-lhe uma aura mágica e misteriosa, difícil de descrever, mas fácil de sentir. Terra de Reis e Rainhas, sobre Sintra contam-se lendas e histórias que envolvem princesas mouras, bruxas, locais mágicos com poderes sobrenaturais e forças esotéricas. Algumas das lendas são pura fantasia. No entanto, outras possuem algum toque de verdade, o que nos deixa a pensar sobre até que ponto terá sido um acontecimento verídico. Descubra 7 misteriosas lendas e histórias de Sintra.

 

1. O fantasma da Serra de Sintra

Serra de Sintra
Serra de Sintra

Quem nunca ouviu falar dos mistérios da Serra de Sintra? Conhecida também como Monte da Lua atrai esotéricos e outros fãs do oculto. Muitos aventuram-se pela serra à noite, inspirados por lendas como a de Zaida, que anda na serra à noite a tentar salvar o seu amor, ou pelas histórias de rituais de magia e maçonaria. Outros não se atrevem. As histórias e mitos inspiraram inclusive um vídeo, a circular na internet, que conta a história do “fantasma de Sintra”. O vídeo, publicado no Youtube, tornou-se viral e muitos ficaram na dúvida se era verdade ou ficção. Desde então, a estrada que liga a vila de Sintra ao Convento dos Capuchos também se tornou assustadora. Mas só à noite…

 

2. A fada da gruta

Palácio da Pena
Palácio da Pena

Não se conhece a história ao certo, o que se sabe, segundo a lenda, é que numa gruta do Jardim da Pena, perto do portão de entrada, uma fada chora todas as noites talvez devido a um amor impossível. Será que a fada apaixonou-se por um humano?

 

3. Os símbolos da Regaleira

Quinta da Regaleira
Quinta da Regaleira Foto: Roy Roos

A Quinta da Regaleira é um dos lugares mais mágicos de Portugal e lá nada está ao acaso. No seu interior encontram-se símbolos de temas esotéricos relacionados com alquimia, maçonaria, templários e rosa-cruz. Grutas, um poço iniciático misterioso – que dizem ser utilizado em rituais de iniciação maçónicos – e jardins exuberantes embrenhados naquele ambiente místico próprio da vila de Sintra fazem desta Quinta um lugar enfeitiçante.

 

4. A origem do nome Seteais

Palácio de Seteais
Palácio de Seteais

O nome do Palácio de Seteais nasce desta lenda que remonta ao século XII. Segundo a lenda, se visitar o Seteais e disser “ai”, o eco devolve-o seis vezes, por causa de Anasir. Anasir seria uma jovem moura condenada a morrer caso dissesse “ai” sete vezes. A jovem que fugia do Castelo dos Mouros acabou por ser salva pelo nobre Dom Mendo Paiva, que se apaixonou por ela. Os mouros acabaram por encontrá-la. Desesperada, gritou “ai” várias vezes e antes de ser degolada disse a sétima vez. Anasir morreu e Dom Mendo Paiva prometeu então que a vingança seria eterna.

 

5. O penedo dos ovos

Serra de Sintra
Serra de Sintra

Noutros tempos, acreditava-se que por baixo de um penedo no meio da serra de Sintra existia um tesouro escondido que pertenceria a quem conseguisse derrubar esta pedra com ovos. Uma velha acreditou que aquele tesouro podia ser seu e passou a atirar ovos contra o penedo, mas nunca descobriu o tesouro. Até hoje, há quem diga ver nos musgos amarelados que cobrem o penedo as gemas dos ovos que a velha atirou.

 

6. O menino do Cabo da Roca

Cabo da Roca
Cabo da Roca

Diz a lenda que, perto do Cabo da Roca, um menino de cinco anos tinha sido raptado por bruxas e colocado dentro de uma cova. A mãe desta criança julgava que o menino tinha caído ao mar e morrido afogado. O menino acabou por ser descoberto por uns pastores que o levaram até à mãe. A criança contou a história a mãe e que sobreviveu graças a uma senhora que todos os dias lhe levava sopinhas de cravos para ele comer. De visita a igreja para agradecer o “milagre”, o menino percebe que quem lhe levava a comida era Nossa Senhora.

 

7. A moura do jardim do palácio

Palácio Nacional de Sintra
Palácio Nacional de Sintra

Entre os vários jardins que rodeiam o palácio nacional, encontra-se o jardim da Lindaria. A lenda diz que este jardim era o local onde as mouras vinham, ao sair do banho, respirar a frescura do ar e sentir o cheiro das flores. Uma dessas mouras acabou por se apaixonar por um cristão que tinha o hábito de as observar escondido. O problema é que a moura era casada e quando o marido descobriu, matou-a. Até hoje, dizem, a moura volta ao jardim, todas as noites, à procura do cristão por quem se apaixonou.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here