Início Lifestyle 5 benefícios do azeite comprovados pela ciência

5 benefícios do azeite comprovados pela ciência

É um elemento fundamental da dieta mediterrânica e faz parte de uma alimentação saudável. Descubra 5 benefícios do azeite comprovados pela ciência.

0
azeite
Azeite

O azeite é um componente muito importante da dieta mediterrânea. Uma das principais justificações para a sua importância é a riqueza em antioxidantes. A principal gordura que contém são os ácidos gordos monoinsaturados, que os especialistas consideram uma gordura saudável.

Muitos estudos já procuraram analisar os benefícios do azeite para a saúde. O azeite extra-virgem, que é o óleo de melhor qualidade disponível, é muito rico em antioxidantes, que ajudam a evitar danos celulares causados por moléculas chamadas radicais livres.

Se muitos radicais livres se acumularem podem decorrer processos de stress oxidativo. Isso pode causar danos às células e desempenhar um papel no desenvolvimento de certas doenças, incluindo certos tipos de cancro. E o azeite é muito interessante para minimizar esta situação. Fique a conhecer 5 benefícios do azeite.

1. Favorece o sistema cardiovascular

O azeite é a principal fonte de gordura na dieta mediterrânica. As pessoas adotam esta dieta parecem ter uma maior esperança de vida, incluindo uma menor probabilidade de sofrer de doenças cardiovasculares, em comparação com as pessoas que seguem outras dietas.

Estudos científicos que comparam o número de eventos cardiovasculares entre pessoas que consumiram uma dieta mediterrânica, com azeite de oliva ou nozes, ou uma dieta com baixo teor de gordura, demonstram esse benefício.

Ou seja, as pessoas que adotam a dieta mediterrânica obtém ganhos significativos no que respeita a incidência de problemas cardíacos.

Entidades como a Food and Drug Administration (FDA) e a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar recomendam o consumo de duas colheres de sopa de azeite extra virgem por dia para reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

2. Diminui a síndrome metabólica

A síndrome metabólica é uma condição caraterizada por um grupo de fatores de risco que aumentam o risco de doença, incluindo obesidade, pressão alta e níveis elevados de açúcar no sangue.

O azeite na dieta mediterrânica pode melhorar os aspectos da síndrome metabólica, como inflamação, açúcar no sangue, triglicerídeos (gorduras no sangue) e mau colesterol. Ou seja, o seu consumo na proporção já referida, beneficia e contribui para que o organismo apresente valores mais adequados destes componentes. Por outro lado, o azeite também parece aumentar os níveis de HDL, sigla associada ao colesterol “bom”.

3. Diminui o risco de cancro

Alguns estudos sugeriram que as substâncias do azeite podem ajudar a reduzir o risco de cancro de mama. No entanto, nem todas as descobertas confirmam isto.

Segundo estudos científicos, o azeite contém substâncias que podem ajudar a prevenir alguns cancros do sistema digestivo. Testes de laboratório descobriram evidências de que antioxidantes no azeite podem ajudar a proteger o corpo contra inflamações, danos oxidativos e outras alterações.

4. Previne a incidência da doença de Alzheimer

Alguns cientistas sugerem que a inclusão de azeite extra-virgem na dieta pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer. Tal facto é devido ao seu impacto protetor nos vasos sanguíneos no cérebro.

O consumo de azeite extra-virgem rico em oleocanthal pode ajudar a retardar ou parar a progressão da doença de Alzheimer. O oleocanthal é um composto polifenólico que ocorre no azeite extra-virgem.

5. Contribui para a saúde do fígado

Estudos laboratoriais descobriram que as moléculas do azeite extra-virgem podem ajudar a prevenir ou reparar danos no fígado.

Os ácidos gordos monoinsaturados do azeite, que são principalmente ácido oleico, e os seus compostos fenólicos parecem ajudar a prevenir a inflamação. Para além deste aspeto, auxiliam também a diminuição do stress oxidativo, a resistência à insulina e outras alterações que podem resultar em danos no fígado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here