Início Lifestyle 5 benefícios das sardinhas

5 benefícios das sardinhas

São um dos peixes mais apreciados pelos portugueses e também um dos mais saudáveis. Descubra 5 fantásticos benefícios das sardinhas.

0
sardinhas
Sardinhas

As sardinhas são provavelmente o peixe mais popular da mesa portuguesa. Talvez a par do bacalhau. No entanto, não são tão faladas pelos seus benefícios para a saúde conforme deviam. Fique a conhecer 5 benefícios para a saúde resultantes do seu consumo, que vão levá-lo a procurá-la ainda mais.

1. Fonte de ómega 3

Os ómega 3 beneficiam o corpo de várias maneiras e são bem estudados pela sua importância orgânica. Uma lata de sardinhas contém mais de metade da dose diária recomendada (DDR) de ómega 3. As sardinhas fornecem gorduras EPA e DHA (dois dos tipos de ácidos gordos ómega 3), que são benéficas para o cérebro, coração e para reduzir a inflamação.

Os especialistas afirmam que o DHA e EPA são as formas de ómega 3 mais facilmente utilizáveis para o corpo. Consumi-las de alimentos como sardinha e outros peixes gordurosos podem ajudar a equilibrar a proporção destes componentes no organismo.

Vários estudos mostram a importância de consumir ómega 3 suficiente para manter os níveis de colesterol em faixas saudáveis, para a saúde do coração, para apoiar o cérebro e para o equilíbrio ideal de alguns elementos hormonais.

2. Rica em selénio

Estudos científicos explicam a importância do selénio para a saúde da tiróide e das supra-renais. Existe uma situação que admite que o excesso de iodo (encontrado em alimentos processados) sem selénio suficiente, pode prejudicar a tiróide e as supra-renais, tendo em conta o metabolismo entre estes componentes, contudo estas informações carecem de maior suporte.

O selénio e o iodo são sinérgicos e ocorrem juntos nas fontes mais naturais, incluindo a sardinha. De fato, uma lata de sardinha contém quase toda a DDR de selénio e uma quantidade menor de iodo. Isso pode ajudar o corpo a obter um equilíbrio adequado de selénio e iodo.

3. Rica em proteínas

As sardinhas são uma ótima opção de proteínas. De facto, uma lata deste alimento apresenta sensivelmente 25% do seu conteúdo em proteínas. Tem ainda uma significativa dose de vitaminas.

Vale voltar a referir que este peixe tão apreciado é considerado um alimento muito “eficiente”, senão mesmo um superalimento, pois contêm uma quantidade muito alta de vitaminas, proteínas e ómega 3.

4. Promove o aumento da vitamina D

A grande maioria das pessoas tem alguma carência em vitamina D. Esse número é ainda mais drástico se considerarmos os níveis ideais de vitamina D e não apenas o mínimo. Inclusivamente existe uma corrente que pede aos especialistas uma mudança na recomendação para evitar o sol.

Alguns investigadores chegam a afirmar que temos uma deficiência de sol e que a deficiência generalizada de vitamina D contribui para vários tipos de cancro e problemas de saúde.

A sardinha pode assumir aqui um papel crucial, pois uma lata deste alimento pode contribuir com valores de vitamina D muito significativos, nomeadamente com mais de metade do valor mínimo da dose diária recomendada.

5. Baixo teor de mercúrio e outros metais pesados

A contaminação por metais pesados é uma preocupação compreensível no que visa o consumo de peixe. Felizmente, a sardinha é considerada um dos peixes mais seguros para consumir devido ao seu pequeno tamanho.

Esta situação explica-se, pois as sardinhas alimentam-se de plâncton e estão nos níveis iniciais das cadeias alimentares do oceano. Isso significa que apresentam muito menos mercúrio e outros metais pesados do que peixes maiores, como o atum, que estão em níveis tróficos superiores das cadeias alimentares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here