Início Viagens 15 óptimos locais grátis para visitar em Lisboa

15 óptimos locais grátis para visitar em Lisboa

Passear por Lisboa não tem necessariamente que ser caro. Há muitos sítios grátis para passear. Descubra 15 óptimos locais grátis para visitar em Lisboa.

563998
6

6. Praça do Comércio

Também conhecida como Terreiro do Paço, a Praça do Comércio é uma das mais majestosas praças de Lisboa e do Mundo. Situada frente ao Rio Tejo, a Praça do Comércio parece querer fazer inveja à beleza do rio, à sua dimensão e cor hipnotizante.

locais grátis para visitar em Lisboa
Praça do Comércio

O seu nome “Terreiro do Paço” vem de outros tempos, quando albergava na ala ocidental, desde o século XVI, o Palácio dos Reis de Portugal, e a sua magnífica Biblioteca de mais de 70.000 volumes. Destruídos irremediavelmente no Terramoto de 1755, esta Praça tornou-se no elemento fundamental do plano do Marquês de Pombal, Ministro do Rei D. José I, que escolheu privilegiar e valorizar a classe comercial, financeira e burguesa que muito contribuiu para a reconstrução da Lisboa pós-terramoto, daí o nome de “Praça do Comércio“.

 

7. Sé de Lisboa

Datada de 1147, a Sé da Lisboa é um dos seus ex-libris e também um dos símbolos da Reconquista cristã do território. A Sé foi construída quando o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, conquistou a cidade aos mouros, em 1147. No local existia uma mesquita muçulmana.

locais grátis para visitar em Lisboa
Sé de Lisboa

Em termos de arquitectura, nasceu segundo o estilo românico da época, também presente na Sé de Coimbra, mas nos séculos seguintes sofreu transformações importantes em estilo gótico, em que se destaca o deambulatório, mandado construir por D. Afonso IV (1291-1357) para seu panteão familiar. No interior, merece referência a capela de Bartolomeu Joanes, capela privada de um importante burguês da Lisboa medieval, e o claustro de planta irregular, uma obra inovadora no estilo gótico português mandado construir pelo rei D. Dinis (1261-1325).

 

8. Bairro Alto

O Bairro Alto fica situado bem no centro da cidade de Lisboa. Um dos bairros mais típicos e pitorescos de Lisboa, com ruas estreitas e íngremes, ladeadas por edifícios antigos e muitos recuperados, dada a crescente procura para casas de habitação. O Bairro, como também é conhecido, é uma das zonas mais procuradas na noite lisboeta por várias gerações que aqui encontram os bares e tasquinhas, tal como as típicas casas de fado.

locais grátis para visitar em Lisboa
Bairro Alto

A combinação de moradores mais antigos e uma população mais rejuvenescida, reflecte-se pela oferta do comércio existente nestas ruas. Desde a pequena mercearia, a ateliers de estilistas, casas de tatuagens e piercings, o Bairro Alto oferece uma forma de vida muito própria.

 

9. Parque Eduardo VII

Com um nome que homenageia o rei inglês Eduardo VII, que teria viajado em 1903 até Lisboa num gesto de aproximação da firme aliança entre os dois países, o Parque Eduardo VII foi construído sobre uma das colinas mais altas da cidade.

Lisboa
Lisboa

Considerado um dos parques mais extensos, entre a grande diversidade de ambientes, há um miradouro com belíssimas paisagens que nos convidam a ficar. De cima para baixo contempla-se a dimensão de um jardim verde e toda a extensão do Marquês do Pombal e da Avenida da Liberdade, sem nunca perder de vista o Tejo e a Serra da Arrábida. A variedade de paisagens são tantas que, através deste miradouro, também é possível espreitar o Castelo de São Jorge.

 

10. Chiado

O Chiado é, hoje em dia, um dos locais mais prestigiados de Lisboa. Situado entre o Bairro Alto e a Baixa de Lisboa, aqui se podem encontrar as mais diversas lojas de designers, ateliers, galerias de arte, museus, restaurantes, cafés típicos e modernos, livrarias, teatros e muitas manifestações artísticas e culturais.

cidade mais bonita do mundo
Largo do Chiado

O Chiado é um bairro histórico, frequentado por intelectuais modernistas e desde sempre tem estado ligado a uma Lisboa cosmopolita, com uma forte componente intelectual, liberal, modernista e também romântica.

6 COMENTÁRIOS

  1. […] Local de eleição para as trocas comerciais com antigos povos mercadores e navegadores, a longa história de Lisboa começa na Alis-Ubbo fenícia, para se transformar, no séc. II, na romana Felicita Julia Olisipo, na Aschbouna árabe a partir do séc. VIII, em cidade portuguesa no ano de 1147, quando foi conquistada por D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, e finalmente na capital do país, em 1255. A pé pelos bairros típicos, de eléctrico pelas zonas antigas, subindo ou descendo as colinas em elevadores seculares, de barco num passeio pelo Tejo, ou mesmo de metropolitano, verdadeiro museu subterrâneo de arte contemporânea portuguesa, todos os meios são bons para descobrir a diversidade cultural de grande interesse que Lisboa oferece. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here