Início Viagens 15 locais de visita obrigatória em Siena

15 locais de visita obrigatória em Siena

Uma cidade histórica, repleta de monumentos e uma das mais bonitas da Toscana. Estes são os melhores locais para visitar em Siena, Itália.

811
0

11. Santuário de Santa Catarina

Santuário de Santa Catarina
Santuário de Santa Catarina

Complexo religioso criado para homenagear Santa Catarina de Siena. Encontra-se construído no local de nascimento da canonizada. Dentro do complexo há várias arcadas e lógias, além da Igreja do Crucificado, extraordinário espaço de culto onde encontrará decoração opulenta e afrescos que retratam a vida de Santa Catarina.

 

12. Baptistério de Santa Maria Assunta

Baptistério de Santa Maria Assunta
Baptistério de Santa Maria Assunta

O baptistério da Catedral de Siena foi, na realidade, adicionado numa data posterior no século XIV. O exterior permanece incompleto e apenas metade do edifício conectado à catedral é coberto com o icónico mármore policromado. No centro do baptistério encontra-se a pia baptismal projectada por Donatello.

 

13. Museu Cívico de Siena

Museu Cívico de Siena
Museu Cívico de Siena

Este museu fica no Palazzo Comunale de Siena (também chamado de Palazzo Pubblico) e apresenta um conjunto de obras de arte e artefactos sienenses formidáveis. A principal atracção do museu é a série de frescos originais que pintaram dentro do palácio no decorrer da sua construção.

 

14. Torre del Mangia

Torre del Mangia
Torre del Mangia

Esbelta torre de 102 metros de altura que faz parte do deslumbrante Palazzo Pubblico. Trata-se de uma das mais célebres atracções sienenses. A imponente torre apresenta uma coroa de pedra branca. É possível subir ao topo da torre para ter uma vista incomparável de Siena. São mais de 200 degraus para chegar ao cimo, mas vale a pena.

 

15. Santa Maria della Scala

Santa Maria della Scala
Santa Maria della Scala

O complexo Santa Maria della Scala foi um dos primeiros exemplos europeus de hospital. Lá eram recebidos peregrinos, pobres e crianças abandonadas. Segundo a lenda, o espaço existe desde 898. Os primeiros documentos sobre o complexo, no entanto, datam de 1090. O museu abriga actualmente vários afrescos de artistas importantes, como Pietro Lorenzetti, Simone Martini e Ambrogio Lorenzetti. Um dos destaques é o Tesouro de Santa Maria della Scala, relíquias em ouro e prata, além de pedras preciosas, compradas por um comerciante fiorentino em uma capela de Constantinopla. Ainda nos 12 mil metros quadrados do complexo está o Museo Archeologico. O acervo é impressionante, com peças do século 6 a.C. São esculturas, utensílios domésticos, moedas etruscas e sarcófagos, entre outros.

Autor: Jorge Sá

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here