Início Viagens 15 fantásticos locais para visitar perto de Viseu

15 fantásticos locais para visitar perto de Viseu

Rodeada por aldeias tradicionais, praias fluviais e muitos outros segredos. Estes são os melhores locais para visitar nos arredores de Viseu.

24095
1

11. Penedono

Penedono, outrora Pena do Dono, é considerada uma das mais belas vilas de Portugal. Localizada nos derradeiros limites da Beira e a um passo dos socalcos da Região Demarcada do Douro, a vila medieval de Penedono domina imponente uma paisagem de contrastes fortes e impressionantes. O seu Castelo, erguido no século XI quase a mil metros de altitude é um exemplo único de arquitectura militar, singular pela sua forma triangular e famoso, segundo a lenda, por ter sido berço do célebre Álvaro Gonçalves Coutinho, um dos Doze da Inglaterra, imortalizado nos “Lusíadas” pela sua valentia e espírito de aventura.

Penedono
Penedono

Para além do seu altivo pelourinho de gaiola, fronteiro ao Castelo, com a qual delineia uma perspectiva estética de rara elegância, Penedono exibe, ainda, um património de atractivos múltiplos, consignado nas suas seculares igrejas e capelas, recheadas de arte sacra nas suas expressões plásticas e de paramentaria, a que se junta o austero e majestoso Solar dos Freixos, há poucos anos recuperado para acolher, condigna e funcionalmente, os Paços do Concelho e outros serviços da administração pública central e local.

 

12. Sernancelhe

Atravessado no sentido sul-norte pelo rio Távora, Sernancelhe estabelece fronteira com os concelhos de Trancoso, Penedono, Aguiar da Beira, Moimenta da Beira, Vila Nova de Paiva, Sátão, São João da Pesqueira e Tabuaço. As paisagens, constituídas por autênticos monumentos graníticos, transformam-se em miradouros, como sucede no planalto da Lapa, pousado a mais de 900 metros de altitude.

Sernancelhe
Sernancelhe

Terra de pastores, Sernancelhe é também Terra da Castanha. O epíteto ganhou-o pela qualidade e sabor do fruto que enche as casas dos lavradores e que faz parte da gastronomia regional. Por entre os soutos, marcantes como a idade centenária que carregam, descortinam-se construções graníticas, de inquestionável utilidade para pastores e animais em dias de invernia.

 

13. Cascata da Cabreia

Situada na freguesia de Silva Escura, onde abundam imensos cursos hídricos. A irregularidade do terreno, conjugado com enormes torrentes de água e com uma rica flora local, produziram espaços bucólicos, nos quais a poesia da natureza foi complementada pela vontade humana. Símbolo máximo do capricho da Natureza, surge a Cascata da Cabreia, onde as águas do Rio Mau ganham velocidade e força antes de se despenharem por uma rochosa encosta.

cascata da cabreia
Cascata da Cabreia

Indubitavelmente bela e relaxante, a Cascata da Cabreia consegue oferecer ao seu visitante de tudo um pouco: a frescura provocada pela queda de água na bacia fluvial, a vegetação densa e ordenada pela intervenção a que foi sujeita através de um projecto de recuperação, os recantos convidativos a sentimentos mais românticos, as mesas e bancos de apoio vindos ao encontro de quem quer associar ao descanso e gosto gastronómico.

 

14. Covas do Monte

Em Covas do Monte vivem um pouco mais de meia centena de pessoas que entre as muitas ocupações cultivam as “terras de pão” e dedicam-se à pastorícia no “monte”. Na aldeia de Covas do Monte existem bovinos, ovinos e caprinos. De todos são os caprinos que devido ao seu número, cerca de 2500, marcam o dia a dia dos habitantes. Diariamente sobem os montes guardados pelo pobreiro que de forma rotativa vai cabendo a todos. São saberes e formas de vida que o decorrer do tempo inculcou nas pessoas que em Covas do Monte se podem vivenciar.

Covas do Monte
Covas do Monte (São Pedro do Sul)

Para chegar à aldeia de Covas do Monte, em São Pedro do Sul, é preciso percorrer um caminho sinuoso mas de rara beleza, atravessando a serra da Freita e vislumbrando as de Montemuro e da Gralheira. O passeio vale por si só, mas o melhor está ainda para chegar! Situada na serra de São Macário, Covas do Monte está a 450 metros de altitude, pelo que aqui se respira um ar puríssimo.

 

15. Ucanha

Ucanha é uma aldeia pertencente ao concelho de Tarouca, e classificada em 2001 como Aldeia Vinhateira do Douro. O nome Ucanha deriva de Cucanha, forma usada até ao século XVII, e que significa casebre ou lugar de diversão. Ucanha foi vila e sede de concelho até 1836, quando foi integrada no concelho de Mondim da Beira. A integração no actual município de Tarouca data de 1898. A aldeia fica localizada numa encosta que desce até ao rio Varosa (ou Barosa). O vale limitado pelas colinas arborizadas da Serra de Santa Helena apresenta um bonito enquadramento paisagístico.

Ucanha
Ucanha

O principal ponto de interesse é a Torre de Ucanha, classificada desde 1910 pelo IPPAR como monumento nacional. A Torre proporcionava funções de defesa junto à ponte medieval, o controle de pessoas e bens e ainda a cobrança de portagens, cujos rendimentos beneficiavam o couto monegástico de Salzedas. As portagens foram contudo abolidas em 1504 e a torre perdeu grande parte da sua importância tendo o edifício entrado em declínio e usado como armazém de produtos. A ponte porém continuou a ser usada sendo um dos principais pontos de passagem do rio. Entre a antiga ponte e a nova existe uma praia fluvial.

1 COMENTÁRIO

  1. 15 Sugestões. 6 Delas no Distrito de Viseu. 9 nos Distritos de Vila Real, Aveiro, Coimbra e Guarda. Tudo bem que são coisas realmente bonitas e não são assim tão longe de Viseu. Mas fazendo estas parte de roteiros desses respectivos distritos não faria sentido no de Viseu explorar um pouco outras opções?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here