Início Viagens 15 fantásticos locais para visitar perto de Viana do Castelo

15 fantásticos locais para visitar perto de Viana do Castelo

Desde a praia à montanha, desde cidades com história a pequenas aldeias. Estes são os melhores locais para visitar nos arredores de Viana do Castelo.

4018
0
Espigueiros
Lindoso

A maravilhosa cidade de Viana do Castelo, no Norte de Portugal, atrai cada vez mais turistas. A sua grande atracção é o Santuário de Santa Luzia. Além disso, as festas da Senhora da Agonia são um dos maiores eventos anuais em Portugal e atraem milhares de turistas todos os anos. Viana do Castelo tem ainda um fantástico e bem preservado centro histórico que vale a pena explorar e descobrir. Se pretender passar mais algum tempo nesta região, há muito para ver nos arredores de Viana do Castelo. Sendo uma cidade localizada junto ao mar mas muito próximas de importantes zonas naturais, a variedade de pontos de interesse é enorme.

Se preferir uns dias de praia, pode sempre optar por Esposende ou pela Apúlia. Se é fã de natureza, o Parque Nacional da Peneda Gerês fica a poucos quilómetros de distância. E para quem não abdica de cultura e património, há uma série de pequenas e bonitas vilas para explorar. Estes são os melhores locais para visitar nos arredores de Viana do Castelo.

 

1. Ponte de Lima

Em pleno coração do Vale do Lima, a beleza castiça e peculiar da vila mais antiga de Portugal esconde raízes profundas e lendas ancestrais. Foi a Rainha D. Teresa quem, na longínqua data de 4 de Março de 1125, outorgou carta de foral à vila, referindo-se à mesma como Terra de Ponte. Anos mais tarde, já no século XIV, D. Pedro I, atendendo à posição geo-estratégica de Ponte de Lima, mandou muralhá-la, pelo que o resultado final foi o de um burgo medieval cercado de muralhas e nove torres, das quais ainda restam duas, vários vestígios das restantes e de toda a estrutura defensiva de então, fazendo-se o acesso à vila através de seis portas.

Ponte de Lima
Ponte de Lima – Rui Videira

Ao longo dos tempos, Ponte de Lima foi, assim, somando à sua beleza natural magníficas fachadas góticas, maneiristas, barrocas, neoclássicas e oitocentistas, aumentando significativamente o valor histórico, cultural e arquitectónico deste recanto único em todo o Portugal.

 

2. Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez é uma lindíssima vila, sede de concelho, do Alto Minho, rodeada de natureza verdejante e banhada pelo bonito Rio Vez, está inserida no único Parque Nacional do País: o Parque Nacional da Peneda-Gerês. Com ocupação humana desde tempos pré-históricos, como o testemunham os diversos achados arqueológicos de espaços funerários pré-históricos, que incorpora cerca de uma dezena de monumentos distribuídos por uma zona planáltica, destacando-se o Núcleo Megalítico do Mezio, que vale a pena conhecer.

Arcos de Valdevez
Arcos de Valdevez

A terra é visivelmente fértil e a vila encantadora, com as suas ruas e casario irregular, velhas mansões e igrejas, como a Igreja de Nossa Senhora da Lapa, de 1767, em estilo barroco, e a bonita Igreja Matriz. A não perder é o antigo Campo da Feira, desde 1456, à beira rio, proporcionando bonitas paisagens e paz de espírito.

 

3. Caminha

Povoação fronteiriça fortificada na foz do Rio Minho, foi palco de diversas lutas entre Portugal e Espanha, mas hoje em dia em que as relações entre os dois países são mais amistosas, um ferry-boat diário une as duas margens do rio.

Caminha
Caminha

No meio do estuário, numa ilhota, permanecem as ruínas do Forte da Ínsua, edificado no séc. XV para defesa da entrada da barra. Mas nem só do passado vive esta região. Em Vilar de Mouros, lugar pitoresco de beleza rústica, situado a cerca de 6 kms a norte, realiza-se em Agosto um concorrido Festival de Música moderna, que foi o primeiro do género a ter lugar em Portugal.

 

4. Melgaço

Junto à Galiza, a povoação de Melgaço desenvolveu-se à volta do castelo mandado construir pelo primeiro rei de Portugal D. Afonso Henriques no séc. XII. Situada numa região extremamente fresca e verdejante, onde se produzem os famosos Vinhos Verdes, em Melgaço não deve deixar de ser visitado o Solar do Alvarinho, onde se poderão experimentar as diversas variedades deste vinho único no mundo.

Termas de Melgaço
Termas de Melgaço

Nas redondezas, conservam-se belos monumentos em estilo românico como o Mosteiro de Fiães e as Igrejas da Senhora da Orada e de Paderne. Destaque ainda para a aldeia tradicional de Castro Laboreiro, cuja fundação remonta à Idade do Ferro e dá o nome a uma raça canina que é daqui originária. A cerca de 4 kms de Melgaço, as Termas do Peso são muito procuradas pelas qualidades terapêuticas das suas águas.

 

5. Monção

Cidade fortificada na margem do Rio Minho, o seu nome suevo Orosion foi traduzido para latim como Mons Sanctus que evoluiu para o português Monção. Em 1291, o rei português D. Afonso III deu-lhe carta de foral e, em 1306, D. Dinis mandou construir o velho castelo defensivo, cujas muralhas ainda acolhem os visitantes. Debruçada sobre o rio Minho, com os seus aprazíveis terraços e miradouros, como a esplanada dos Neris, ninguém diria que foi palco de ferozes combates travados noutros tempos entre os reinos de Portugal e Castela.

Palácio da Brejoeira
Palácio da Brejoeira (Monção)

As muralhas seiscentistas guardam o centro histórico, onde os monumentos da Igreja Matriz, da Igreja da Misericórdia e da Igreja de Santo António dos Capuchos têm lugar de destaque. No seu exterior, as Caldas de Monção complementam uma visita de cidade, com as suas águas terapêuticas. Nos arredores, a Igreja de Longos Vales, exemplo precioso da arquitectura românica, e o nobre Palácio da Brejoeira, onde se produz o famoso vinho verde Alvarinho, completam o património de Monção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here