Início Viagens 15 fantásticos locais para visitar no distrito de Coimbra

15 fantásticos locais para visitar no distrito de Coimbra

Bem no centro de Portugal, tem tudo para oferecer aos turistas, desde praias a aldeia na serra. Os melhores sítios para visitar no distrito de Coimbra.

8044
0
Coimbra
Coimbra

O que visitar no distrito de Coimbra? O distrito de Coimbra, bem no centro de Portugal, ocupa uma área que vai desde o mar até à serra. Por isso mesmo, é fácil encontrar um pouco de tudo nesta região portuguesa. As praias da Figueira da Foz e de Mira, por exemplo, estão entre as mais visitadas do país. E mais no interior, encontra inúmeras aldeias de xisto, como Piódão (na Serra do Açor) ou Talasnal e Cerdeira (na Serra da Lousã).

Uma das cidades que mais turistas atrai para esta região é precisamente a capital de distrito, Coimbra. Conhecida pelos amores de Pedro e Inês e pela sua Universidade (que hoje é património mundial da UNESCO), Coimbra cativa qualquer turista que a visita e distingue-se como uma das mais românticas e mais charmosas cidades de Portugal. Estes são os melhores locais para visitar no distrito de Coimbra.

 

1. Coimbra

Coimbra é sem dúvida uma das cidades mais bonitas de Portugal. Marcada pela universidade, a primeira da Portugal (criada em 1290) e uma das mais antigas da Europa, a cidade desenvolveu-se em duas frentes: a cidade alta, designada por Alta ou Almedina, onde viviam os aristocratas, os clérigos e, mais tarde, os estudantes; e a Baixa, do comércio, do artesanato e dos bairros ribeirinhos populares. Encontrar os melhores locais para visitar em Coimbra não é tarefa fácil.

Coimbra
Coimbra

Banhada pelo Rio Mondego, continua a ser o mais importante pólo comercial, cultural e intelectual do centro do país, muito graças aos cerca de 30.000 estudantes que anualmente fazem da cidade a sua casa. Culturalmente é riquíssima, o que dificulta a escolha dos melhores locais para visitar na cidade dos estudantes. Como diz o fado, “Coimbra é uma lição … de sonho e tradição … o lente é uma canção … a lua a faculdade”!

 

2. Figueira da Foz

A Figueira da Foz, assim chamada por se situar na foz do Rio Mondego, é uma das principais estâncias de veraneio da região centro. Cosmopolita e cheia de vida, ganhou importância desde finais do séc. XIX em que “ir a banhos à Figueira” era um hábito entre a aristocracia do Centro de Portugal. A Figueira da Foz possui uma vasta oferta hoteleira, um casino fundado em 1900 e uma excelente praia que possui um enorme areal e oferece as condições ideais para a prática de desportos naúticos, tendo aqui lugar provas dos campeonatos de vela e de motonáutica.

Figueira da Foz
Figueira da Foz

Nas redondezas, vale a pena subir a Serra da Boa Viagem e apreciar o panorama a partir do Miradouro da Vela, podendo apreciar a cidade e as Salinas do Mondego, e em dias de boa visibilidade pode-se vislumbrar a orla marítima até às Ilhas Berlengas. Mas Figueira da Foz sempre foi, e continua a ser, conhecida e famosa pelas suas praias de elevada qualidade, muito adequadas para férias em família.

 

3. Montemor-o-Velho

Seja de carro, a pé, de bicicleta ou a cavalo, Montemor-o-Velho convida à contemplação, à atenção ao detalhe das ruas dos centros históricos. Do alto dos miradouros de Reveles ou de Montemor-o-Velho desfrute de uma paisagem ímpar, que vai mudando tranquilamente de cores ao longo das estações, e apaixone-se pelo Baixo Mondego. O imponente Castelo, a maior fortificação do Mondego e uma das mais belas do País, marca a paisagem e a vivência de Montemor-o-Velho.

castelo mais antigo de Portugal
Castelo de Montemor-o-Velho

Ali respira-se história e quase podemos voltar aos tempos das lutas de reconquista do território, dos sacrifícios dos heróis nacionais e dos amores proibidos de D. Pedro e Inês de Castro. Descubra ruas medievais extramuros onde a fidalguia de casas oitocentistas ou a ingenuidade popular dos recantos continuam a surpreender. De destacar ainda a riqueza arquitetónica das casas senhoriais, das Igrejas e da arte sacra um pouco por todo o concelho, principalmente nos centros históricos de Tentúgal, Pereira e Montemor.

 

4. Piódão

A Aldeia Histórica do Piódão constitui um conjunto arquitectónico de rara beleza pelo seu enquadramento natural, mas também pela sua antiguidade, unidade e estado de preservação das construções, sendo apelidada por muitos como “aldeia presépio” dada a sua configuração que se espraia pela encosta do monte com as casas em xisto e lousa e as janelas e portas pintadas de azul, em anfiteatro.

Piódão
Piódão (Rui Videira)

Enquadra-se na tipologia das “Aldeias Históricas”. Sabe-se que a aldeia do Piódão serviu de abrigo a muitos que se pretendiam esconder ou por questões políticas em épocas mais severas, ou por questões jurídicas. No entanto, não foram só foragidos que a procuraram. No século XIX, o Cónego Manuel Fernandes Nogueira, fundou um colégio que preparava alunos para a entrada no seminário. Muitos rapazes da Beira Interior passaram pelo colégio entre 1886 e 1906. A história da aldeia perde-se na noite dos tempos. Poucos são os vestígios que permitem reconstruir a história, no entanto, os achados arqueológicos de Chãs d’Égua são um importante testemunho da possível antiguidade da aldeia.

 

5. Penela

Vila da região Centro do País, tem o cognome de Vila Presépio, pela sua beleza e disposição física e geográfica. Fundada ainda antes da nacionalidade, teve o seu primeiro foral em Julho de 1137, concedido por D. Afonso Henriques, sendo portanto um dos Municípios mais antigos do País, dada a sua importância estratégica por alturas da reconquista. A marcar a história desta vila de importante legado patrimonial e singular beleza, está o seu Castelo, de onde se tem um fantástico panorama sobre a paisagem circundante, nomeadamente a pitoresca vila e as encostas densamente arborizadas da Serra da Lousã.

Penela
Penela

Passeando pelo concelho de Penela o visitante depara-se com inúmeros legados patrimoniais, como o Pelourinho de Penela, as Igrejas de São Miguel, da Misericórdia (século XVI) ou a de Santa Eufémia (renascentista), entre tantas outras espalhadas pelo município. O Concelho de Penela é igualmente rico em aldeias serranas com a sua arquitectura rural típica bem preservada, como Ferraria de S. João, na Freguesia da Cumieira, sendo igualmente rico na sua beleza serrana natural. Perto de Penela situa-se a povoação do Rabaçal, com a sua importante Villa Romana datada do século IV d.C, e o seu bonito Vale, de onde provém uma erva afamada: a erva de Santa Maria, que diz-se ser o segredo para o sabor excelente do seu Queijo, feito de uma mistura de leite de ovelha e de cabra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here