Início Viagens 15 fantásticos locais para visitar no distrito da Guarda

15 fantásticos locais para visitar no distrito da Guarda

No centro de Portugal, na região da Serra da Estrela, há muito para ver e descobrir. Estes são os melhores sítios para visitar no distrito da Guarda.

8590
0

11. Sortelha

O encanto de Sortelha reside na sua atmosfera medieval, onde as casas todas construídas em pedra de granito e geralmente de um só andar, se alicerçam na rocha e acompanham a topografia do terreno. Fora das muralhas cresceu uma outra aldeia moderna, infelizmente em moldes arquitectónicos desenraizados da tradição.

Sortelha
Sortelha

Em redor de Sortelha a paisagem tem a beleza rude das grandes pedras de granito e das matas de castanheiros que as acompanham. Na localidade de Casteleiro, na estrada para Belmonte, situava-se a estância medicinal das Águas Radium, que foram consideradas entre as mais radioactivas do mundo. Poderá ainda fazer um saudável percurso a pé seguindo a antiga via romano-medieval, por onde passavam os peregrinos para Santiago de Compostela.

 

12. Folgosinho

Folgosinho é uma bela vila no coração da Serra da Estrela, a qual, graças à sua posição privilegiada na encosta norte da serra, a 933 metros de altitude, permite uma atmosfera e uma vista espectacular da serra assim como de imensas povoações em redor. A beleza de Folgosinho e do cenário que a envolve é ainda mais acentuada quando vista do topo do seu pequeno mas belo e elegante castelo, ao qual foi adicionado um relógio na torre principal, visível ao longe quando se percorre a vila.

Folgosinho

Ao percorrer Folgosinho somos envolvidos pelo dia-a-dia da vida serrana, com pastores a atravessar as suas ruas seguidos de cabras e ovelhas em direcção aos pastos da serra, assim como pessoas a irem buscar água às diversas fontes espalhadas por toda a vila. Mas não é apenas a sua localização privilegiada, o modo de vida serrano e as belas vistas que tornam Folgosinho especial, mas também a sua associação à figura do mítico Viriato assim como uma curiosa e interessante tradição de culto das fontes, suportada por lendas de tradição oral.

 

13. Sabugueiro

O Sabugueiro é uma das mais extensas freguesias de todo o Parque Natural da Serra da Estrela e localiza-se a 1.100 metros de altitude, sendo por isso, conhecida como a “Aldeia mais alta de Portugal”. Localizada a meio caminho do ponto mais alto, no Planalto Central, a Torre, a aldeia é conhecida pelos seus recursos naturais, entre os quais as quedas de água e pelas vistas de uma vegetação serra única.

Sabugueiro
Sabugueiro

Precisamente pela sua localização, o Sabugueiro constitui um dos melhores pontos de partida para conhecer algumas das estruturas do aproveitamento hidroeléctrico da serra da Estrela, de que são exemplo as barragens do Lagoacho, do Vale do Rossim e da Lagoa Comprida, o maior reservatório de água em toda a serra. Embora o turismo e o comércio constituam as principais actividades económicas das suas gentes, os usos e costumes de antigamente marcam, ainda, o ritmo diário da aldeia.

 

14. Poço do Inferno

Localizado em plena Serra da Estrela, mais propriamente no concelho de Manteigas, o Poço do Inferno é uma cascata com cerca de 10 metros de altura situada na ribeira de Leandres a cerca de 1100 metros de altitude. A Serra da Estrela está repleta de recantos únicos e, com toda a certeza, este é um deles.

Poço do Inferno
Poço do Inferno

Fica situada junto à estrada municipal/florestal e é um local bastante aprazível para se visitar no verão, porque tem muita sombra e biodiversidade devido aos bosques de grandes castanheiros e pseudotsugas que rodeiam o local. Durante o inverno devido ao frio e à grande altitude, a cascata chega a congelar apresentando momentos fotográficos únicos. Este local é um dos pontos turísticos do concelho de Manteigas e da Serra da Estrela a visitar. É conhecido por proporcionar momentos fotográficos de rara beleza.

 

15. Covão da Ametade

O Covão da Ametade é um dos locais mais simbólicos  e mais belos da Serra da Estrela. Está localizado no início do Vale Glaciário do Zêzere. Trata-se de uma depressão mal drenada situada num covão glaciar a jusante do covão cimeiro.

Covão da Ametade
Covão da Ametade

Apesar do local estar a uma quota perto dos 1500 metros de altitude, só não está acessível nos dias de inverno mais rigoroso em que as estradas não permitem passagem devido à queda de neve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here