Início Viagens 15 fantásticos locais para visitar no distrito da Guarda

15 fantásticos locais para visitar no distrito da Guarda

No centro de Portugal, na região da Serra da Estrela, há muito para ver e descobrir. Estes são os melhores sítios para visitar no distrito da Guarda.

8590
0

6. Marialva

Localizada sobre um monte de penhascos de difícil acesso, na margem esquerda do rio Alva, esta aldeia é composta pela cidadela ou vila, no interior do castelo, e o arrabalde e a defesa, situados a sul da cidadela. A pequena aldeia foi uma importante praça militar na Idade Média e uma antiga rota de peregrinos, por isso mesmo, celebra no dia do Apostolo, 25 de Julho, a feira anual de Santiago.

Marialva
Marialva

O Castelo e Porta do Anjo; a Antiga Casa da Câmara, Tribunal e Cadeia, um exemplo do tipo de arquitectura utilizada na construção dos paços municipais; a Igreja Matriz, de estilo manuelino e barroco, dedicada a S. Tiago; e a Ermida de Nossa Senhora dos Remédios, fundada no século XV pelos frades franciscanos.

 

7. Cabeça

Em plena serra da Estrela encontramos a aldeia de Cabeça, uma pitoresca aldeia onde predomina o casario em xisto, um local repleto de encantos e histórias que vale a pena desvendar. A tradição e a identidade desta aldeia está muito associada ao cultivo dos campos em socalco e à pastorícia. Cabeça, terra lendária dos cavaleiros das Esporas de Ouro, é freguesia desde 13 de Janeiro de 1800.

Cabeça (Seia)

É uma pequena povoação situada num morro, sobranceira à ribeira de Loriga. Caracteriza-se pelos seus socalcos utilizam-se ainda instrumentos agrícolas muito primários. Possui duas igrejas (São Romão e Paroquial) e duas capelas (Santo António e Nossa Senhora da Nazaré). Devido ao crescimento da população a antiga igreja paroquial, cujo o seu orago é São Romão, deixou de servir construindo-se então a actual Igreja Paroquial. A capela da N.S.ª da Nazaré data de 1900 e fica aproximadamente a 500m da povoação.

 

8. Loriga

Uma estrada serpenteante e magnifica para o turismo, bem lançada em audaciosas curvas pelas encostas da serra onde a engenharia moderna pôs todos os seus recursos, leva-o a Loriga onde ao chegar contemplará embevecido o casario branco para, de imediato, lhe dar a impressão de que assenta sobre um trono onde a Natureza parece ser soberana num verdadeiro reino de esplendor.

Loriga – Rui Videira

Loriga é uma das terras serranas mais formosas, bem digna da visita dos turistas, onde, entre os mais diversos predicados naturais e artísticos, decerto encontrará também o descanso e a paz de que necessita. A gente desta Vila é hospitaleira, simpática e, acima de tudo, amiga desse seu torrão. A evidenciá-lo, é estarem dispersos pelas ruas da vila, marcos fontanários e outras recordações que atestam bem o vincado amor desse seu povo à terra natal.

 

9. Almeida

Classificada como Aldeia histórica, Almeida é uma vila fortificada que vista do ar parece uma estrela de 12 pontas, tantas quantos os baluartes e revelins que rodeiam um espaço com um perímetro de 2500 metros. Esta notável praça-forte foi edificada nos sécs. XVII-XVIII, em redor de um castelo medieval, num local importantíssimo como ponto de defesa estratégico da região, uma vez que se situa num planalto a cerca de 12 kms da linha fronteira com Espanha, definida pelo Tratado de Alcanices em 1297, data em Almeida passou a ser portuguesa.

Almeida
Almeida

Almeida é um dos melhores exemplares de fortificação abaluartada existente em Portugal, de que são características as muralhas em cantaria rodeadas por um vastíssimo fosso que dificultava a passagem dos invasores, os baluartes estrategicamente colocados que permitiam a observação de todo o território em redor, as três portas abertas em túnel e abobadadas, as portas falsas para enganar invasores, as casamatas subterrâneas que, dotadas de todo o tipo de serviços necessários à sobrevivência em caso de guerra, poderiam servir de abrigo a toda a população.

 

10. Castelo Mendo

Edificado no alto de um monte num ponto de defesa estratégica, sobre vestígios datados da Idade do Bronze e da época Romana, Castelo Mendo é uma aldeia histórica rodeada de muralhas reconstruídas no séc. XII por ordem de D. Sancho I rei de Portugal. Em 1229, D. Sancho II mandou ampliar o castelo, e concedeu Carta de Feira à povoação, ordenando que esta se realizasse 3 vezes por ano. Foi esta a 1ª feira a realizar-se regularmente no reino de Portugal, tendo D. Dinis em 1281 ordenado que passasse a ser feira franca com periodicidade anual. Existe ainda na aldeia, o Alpendre da Feira no local em que a mesma se teria realizado.

Castelo Mendo
Castelo Mendo

A povoação rodeada de muralhas com seis portas medievais (a principal ladeada por 2 berrões), é constituída por casas simples em pedra, originalmente de dois andares, destinando-se o piso térreo ao gado, e o piso superior a habitação. As ruas extremamente estreitas, facilitavam a defesa da povoação que foi palco de lutas durante as guerras em que Portugal participou, especialmente aquelas que envolveram portugueses e espanhóis. Recentemente a aldeia tem vindo a ser recuperada, readquirindo algumas das características originais, constituindo uma verdadeira viagem ao passado atravessar os muros que a circundam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here