Início Viagens 12 pequenos paraísos para visitar no Alentejo

12 pequenos paraísos para visitar no Alentejo

Aldeias caiadas de branco, vilas medievais no topo de montanhas e praias deslumbrantes. Há de tudo para visitar no Alentejo.

0

9. Estremoz

Cidade branca e nobre, Estremoz pode dividir-se em dois núcleos que marcam a sua evolução: o casario medieval junto ao castelo e, fora das muralhas, a vila moderna. Estremoz possui um rico património cultural, no qual se destaca o castelo com as suas muralhas medievais e a antiga cidadela (séc. XIII) onde está actualmente situada a Pousada Rainha Santa Isabel que faz parte da rede de Pousadas de Portugal.

Estremoz
Estremoz

Estremoz tornou-se conhecida sobretudo pela extracção e exploração do mármore branco, de grande qualidade. Na verdade, a região contribui em 90% para o facto de Portugal ser o segundo maior exportador de mármore do mundo. Igualmente famosos são os barros vermelhos da região, que deram origem aos bonecos tradicionais tão fáceis de encontrar nas lojas de artesanato da cidade.

 

10. Arraiolos

Arraiolos é uma simpática vila alentejana, cuja fundação remonta ao séc. II a.C. O castelo medieval foi mandado construir por D. Dinis (1279-1325), tendo a povoação evoluído fora das muralhas. Do património artístico destaca-se ainda a Igreja do Salvador, do séc. XVI, com belíssimas pinturas.

Arraiolos
Arraiolos

O nome desta povoação é mundialmente conhecido graças aos famosos Tapetes de Arraiolos, aqui produzidos artesanalmente, sendo referidos já em documentos do séc. XVI. O tipo de desenho utilizado é delimitado em 3 épocas: a 1ª (séc. XVIII) com composições de influência dos tapetes persas, considerados dos melhores exemplares, a 2ª (séc. XVIII) com desenhos de inspiração popular como figuras ou animais, e a 3ª (finais do séc. XVIII/séc. XIX) com composições menos densas e mais estilizadas.

 

11. Vila Viçosa

Situada numa das regiões mais férteis do Sul de Portugal, Vila Viçosa conta no seu passado com alguns momentos importantes para a história do país. Aqui foi estabelecida a Casa dos Duques de Bragança, a família nobre mais poderosa a seguir à Casa Real. O 1º Duque de Bragança foi D. Afonso, filho ilegítimo de D. João I (1385-1433). Mas a construção do Palácio Ducal, que se pode visitar actualmente, deve-se ao 4º Duque de Bragança, D. Jaime que, no séc. XVI, muito contribuiu para o desenvolvimento da vila.

Vila Viçosa
Vila Viçosa

Durante as Cortes de 1646, D. João IV, 8º Duque de Bragança, coroou e proclamou padroeira de Portugal a imagem de Nossa Senhora da Conceição, venerada na igreja matriz. A partir desse momento os reis de Portugal deixaram de usar a coroa real. Vila Viçosa é conhecida pelo abundância de mármore na região, pois é extraído e explorado a partir de mais de 160 pedreiras, sendo internacionalmente conhecido (sobretudo o rosa).

 

12. Santa Susana

Com arquitectura tipicamente alentejana, a aldeia de Santa Susana destaca-se pela presença de casinhas de rés-do-chão, todas caiadas de branco com barra azul e grandes chaminés. Localizada entre duas ribeiras, afluentes da margem direita da ribeira de Alcáçovas, está distanciada da sede do concelho por 15 km. Na sua envolvência tem ainda a barragem do Pego do Altar, obra hidro-agrícola, mandada edificar no Estado Novo que, além de regar os arrozais do concelho de Alcácer do Sal, constitui um espaço de lazer e descanso.

Santa Susana
Santa Susana

As casas são todas parecidas. Têm apenas um andar e estão caiadas de branco, com uma barra azul nas janelas e nas portas. Além disso, as moradias têm todas chaminés iguais e algumas das portas de entrada têm as iniciais dos primos Henrique e Manuel, juntamente com a data em que foram construídas. Em média, elas são pintadas de dois em dois anos, pelos próprios moradores. Até aquelas que não estão habitadas são pintadas pelos vizinhos, que têm orgulho nesta aldeia modelo da região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here