Início Sociedade 12 locais em Portugal que ninguém tem coragem de visitar

12 locais em Portugal que ninguém tem coragem de visitar

Considera-se uma pessoa corajosa? Então veja bem a lista que preparámos para si e prepare-se para visitar 12 locais... assombrados. Se tiver coragem...

124634
0

7. Sanatório de Valongo

O sanatório de Valongo foi construído em 1910 com a finalidade de abrigar doentes com tuberculose. Hoje, parece que esses doentes ainda se mantém por lá, pelo menos é isso que se afirmam alguns dos relatos desta lugar tão assustador. Barulhos e vultos parecem ser uma constante neste lugar.

Sanatório de Valongo
Sanatório de Valongo

Esteve activo entre 1958 e 1975 acolheu numerosos pacientes com tuberculose, tendo alguns morrido nesse local de formas horripilantes. Chegaram a estar internadas cerca de 350 pessoas em simultâneo, apesar de a lotação inicial ser de 50 camas.

Após o seu encerramento, foi pilhado, vandalizado e danificado por incêndios. Actualmente está abandonado, sendo um local popular na região para os amantes de paintball. Intrinsecamente relacionadas com este local estão as lendas e rumores relacionados com fantasmas, tráfico de droga e rituais satânicos.

 

8. Palácio Beau Séjour – Lisboa

O Palácio do Beau Séjour foi mandado construir pela Viscondessa da Regaleira em 1849, na Quinta Campainhas. Adquirida posteriormente pelo Barão da Glória, sofreu algumas modificações, tendo sido a fachada do Palácio revestida a azulejo e o jardim aumentado. Por sua morte, os seus sobrinhos e herdeiros encetam uma profunda remodelação dos interiores, contratando para a empreender os irmãos Bordalo Pinheiro, Maria Augusta, Rafael e Columbano, e o decorador Francisco Vilaça.

Foto: Margarida Pino

Relatos de alguns empregados afirmam que o Barão da Glória ainda anda por lá a fazer das suas… os livros e arquivos aparecem constantemente em lugares onde supostamente ninguém os colocou, e os barulhos estranhos também fazem parte desses relatos assustadores.

 

9. Casa das Pedras – Cascais

Situada na Parede, no concelho de Cascais, esta moradia construída no século XX, com conchas e pedras da praia tem sido alvo de muitas conversas que relatam situações assombradas. Nesta mansão diz-se que se passam fenómenos estranhos, que as luzes se apagam e acendem, que os vultos nas janelas são uma constante e que as portas e as janelas batem constantemente.

Quem por lá passa diz que a casa está desabitada e que ninguém a quer comprar, porque os fantasmas atormentam quem já tentou ocupá-la. Neste caso específico, está mais que provado que os relatos não passam de puras fantasias.

Casa das Pedras – Vasco Neves

A Casa das Pedras é habitada por Fernanda Benedita Azevedo Gomes, de 91 anos, e pelo seu irmão, João Paulo, também nonagenário. A moradia foi mandada construir pelo seu avô, o capitão Manuel de Azevedo Gomes, em 1930, que tinha uma paixão enorme pelo mar e ali tentou recriar um ambiente que lhe fizesse lembrar o oceano. Inicialmente, esta propriedade servia de casa de férias para a família de Fernanda, o que explica o facto de poucas pessoas conhecerem as pessoas que a habitavam. A sua dona actua diz que ali nunca viu uma assombração. A Casa das Pedras foi classificada como património arquitectónico em 1997.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here