Início Viagens 12 fantásticos locais para visitar perto de Setúbal

12 fantásticos locais para visitar perto de Setúbal

São muitas as coisas para fazer e também muito variadas. Estes são os melhores locais para visitar nos arredores de Setúbal.

8352
0

9. Évora

Coroada pela sua imponente catedral, Évora recorta-se sobre uma suave colina no vasto horizonte da planície alentejana, e guarda o seu centro histórico, rodeado de uma vasta cintura de muralhas, uma valiosa herança cultural que a UNESCO classificou de Património da Humanidade. A cidade, onde as ruas estreitas de evocação mourisca contrastam com praças inundadas de luz, assenta sobre dois milénios de história.

Évora
Évora (Ana Fialho)

Caminhe a seu gosto pelas ruas, absorvendo a alma secreta que a diversidade de culturas seculares sedimentou nesta cidade do Mundo. Excelentes restaurantes, bares, esplanadas, boas lojas de arte popular, gente jovem que frequenta a sua Universidade são a expressão da dinâmica de um presente que se afirma nas raízes do passado.

 

10. Serra da Arrábida

Entre o azul do mar e o verde da serra, o Parque Natural da Serra da Arrábida é um excelente lugar para por à prova a nossa preparação física. Situado junto ao mar, o parque oferece uma das paisagens mais deslumbrantes da costa perto de Lisboa. O ponto mais alto encontra-se na Serra do Risco, uma magnífica arriba com 380 m de altura.

Os passeios de orientação ou de bicicleta são uma boa sugestão para conhecer este lugar exemplar, de pura vegetação mediterrânica do país. Podemos escolher o nível de dificuldade mais adequado e até se podem fazer percursos nocturnos. Como uma muralha verde a pique sobre o Atlântico, a serra abriga pequenas enseadas de areia branca e, apesar de estar à porta do Oceano, o mar aqui quase não tem ondas.

praias mais bonitas da Arrábida
Serra da Arrábida

O Parque Natural da Serra da Arrábida, abraça uma extensão de mais de dez mil hectares, que surgem pelo litoral desde Setúbal a Sesimbra. A sua constituição calcária e a sua formação milenar faz da Serra um exemplar único da vegetação mediterrânica primitiva. O tipo de solo e o clima ameno foi considerado um dos melhores de Portugal, para a continuidade de algumas espécies arbustivas.

Uma soberba paisagem de uma Serra imponente que se debruça sobre um oceano de águas límpidas. Ao recortar a Serra por entre uma estrada sinuosa, encontra os mais idílicos locais, desde praias a vales encantadores. O verde predominante de toda a Serra da Arrábida mergulha apenas no seu vizinho mais próximo, o mar.

 

11. Torrão

Situada na margem direita do rio Xarrama (afluente do Sado), entre o Alto Alentejo e o Baixo Alentejo, conta com um grande passado histórico sendo um povoado com raízes no Período Neolítico. Foi zona de alguma importância no Período Romano e esteve também sobre a influência árabe. A libertação deste domínio deu-se em 1217 (quando Alcácer do Sal também foi libertada) e Torrão foi então doado à Ordem de Santiago.

Torrão (Alcácer do Sal)
Torrão (Alcácer do Sal)

A Ordem aforou o Torrão em 1260, passando a ser vila da Ordem. Novo foral viria a ser concedido à vila em 1512, por D. Manuel I. Em 1490, D. João II, por altura do casamento do seu filho em Évora, concedeu as rendas de um ano de várias vilas, entre as quais a do Torrão. O concelho foi anexado ao de Alvito, tendo depois transitado para o de Alcácer do Sal, por decreto de 3 de Abril de 1871. Pertencem a esta freguesia as seguintes localidades: vila do Torrão, São Romão, Rio de Moinhos, Mil Brejos, Casa Branca e Batão.

 

12. Avis

Esta pitoresca vila do Alentejo, feita de ruas estreitas e casas caiadas, guarda a memória da antiga e poderosa Ordem Militar de Avis. Após ter sido conquistada aos Mouros em 1211, D. Afonso II doou a terra a Fernando Anes, Mestre dos Freires de Évora, futura Ordem de Avis, com o propósito de a povoar e erguer o castelo, o que foi feito entre 1214 e 1223.

Ao fazer o circuito da vila encontrará três das suas seis torres originais: da Rainha, de Santo António e de S. Roque, bem como alguns panos de muralha medieval que se fundem com as casas da vila. No alto do morro de granito, rodeado pelas águas de uma ribeira, nascia assim Avis sob a sombra protectora do Convento da Ordem que lhe deu o nome. Entre no Largo do Convento pela Porta da Vila, junto à Torre da Rainha, que enquadra uma bonita panorâmica da planície que se estende a perder de vista.

Avis
Avis

Neste centro histórico visite a igreja e a parte das dependências do antigo convento da Ordem Militar de S. Bento de Avis que se encontra restaurada. O edifício ao lado, hoje ocupado pelos Paços do Concelho, fez parte outrora da residência dos Mestres da Ordem. Caminhando para a esquerda encontrará em frente das escadas do jardim Municipal, o original pelourinho, decorado com máscaras e carrancas.

Coroa o conjunto uma águia com as asas estendidas, símbolo da vila. Nesta área merece também visita a igreja matriz (séc. XV), forrada no interior com azulejos polícromos do séc. XVII. Deixe-se levar pelo encanto das ruas estreitas de sabor medieval e pela brancura das paredes das pequenas casas de arquitectura alentejana e descanse no pequeno mas encantador Jardim do Mestre de Avis, passeando os olhos sobre a vila a seus pés e a imensa planície.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here