Início Viagens 12 fantásticos locais para visitar perto de Guimarães

12 fantásticos locais para visitar perto de Guimarães

Nos arredores de Guimarães há um pouco de tudo para visitar: monumentos, natureza, praias, cidades históricas e aldeias encantadoras.

9918
0
guimarães
Moinhos de Rei

A cidade de Guimarães é considerada o Berço de Portugal. Não é de estranhar, portanto, que existam muitas atracções turísticas e pontes de interesse para visitar nesta bela cidade do Minho, uma das mais bonitas do país. No entanto, se quiseres gastar mais alguns dias nesta fantástica região, existem inúmeros locais para visitar nos arredores de Guimarães. Sendo uma cidade bastante central, é fácil dar um pulo até Braga ou até ao Porto, aventurar-se pela Natureza do Parque Nacional Peneda Gerês e pelas suas aldeias ou até conhecer o vale do Douro e os seus vinhedos. Os locais que seleccionámos situam-se quase todos muito perto de Guimarães, a 1 hora ou menos de viagem de carro. Estes são os melhores locais para visitar nos arredores de Guimarães.

 

1. Braga

Braga é uma cidade, sede de concelho e distrito, das mais antigas e bonitas de Portugal, sendo igualmente uma das cidades cristãs mais antigas de todo o mundo, e um dos mais importantes centros religiosos do País. Baptizada pelos Romanos de Bracara Augusta, sendo na altura a maior cidade em território hoje Português, é igualmente conhecida hoje em dia pela “Cidade dos Arcebispos” ou mesmo pela “Roma Portuguesa”. Património Religioso no virar de cada esquina, nas ruas históricas de Braga testemunha-se o fervor religioso ao longo dos séculos, traduzido em bonitos monumentos que tanto a enriquecem, com destaque para a Sé de Braga, a mais antiga do País. Braga foi igualmente apelidada de “Cidade Barroca” pela sua riqueza patrimonial, de tantos edifícios decorados no século XVIII, que a transformaram num dos mais importantes pólos artísticos do País na época.

Braga
Braga

A não perder são os Santuários que circundam a cidade e a povoam de fiéis e peregrinos. São eles O Santuário do Bom Jesus, do Sameiro e da Falperra, visitas obrigatórias nesta região Bracarense. Belos e elaborados jardins, elegantes casas senhoriais e palacetes e todo este legado barroco conferem a Braga uma imagem única, característica da região Minhota. O Verde governa a paisagem circundante, com o Parque Nacional da Peneda-Gerês mesmo no seu encalce. Braga é igualmente considerada uma das cidades com maior índice de população jovem do País, conferindo-lhe uma animação muito própria e única, ao que muito ajudam as Universidades aqui existentes.

 

2. Amarante

Quem visita Amarante, acaba, invariavelmente, por construir uma leitura própria: tão rica quanto a vontade e tão diversa quanto a sorte. Por quantos roteiros definem o concelho, tantas podem ser as imagens e os sabores que os visitantes levam no regresso: arquitectura, religião, arte, natureza, gastronomia. Descobrir Amarante é uma aventura que apetece viver. Se a natureza é quem chama, então o destino é o Tâmega ou as Serras do Marão e da Aboboreira, que oferecem paisagens de sonho, aldeias de gente acolhedora e ricas tradições, edificadas em xisto e granito. Se o apelo vem do espírito, o percurso já se faz pela cidade, com passagem obrigatória pelo convento e igrejas de S. Gonçalo, S. Pedro e S. Domingos, o museu de Arte Sacra e outros exemplares do barroco e do românico, espalhados pelo município. É igualmente irrecusável a descoberta dos grandes nomes das artes que nos engrandecem e levam além-fronteiras, visitando o museu Amadeo de Souza-Cardoso e a Biblioteca Albano Sardoeira.

Amarante
Amarante

As festas e romarias mantêm o melhor da tradição popular e encerram a identidade das gentes do concelho, manifestando-se por todas as freguesias, das quais destacamos as “Festas do Junho”, em honra de S. Gonçalo. À mesa realça-se a vitela maronesa, o cabrito e o bacalhau, regados pelo bom vinho verde, que aqui encontra condições únicas de maturação. A rematar o repasto temos a doçaria conventual e de oferta variada: papos d’anjo, foguetes, lérias, brisas do Tâmega, entre outros. Amarante é encruzilhada, para onde confluem a história, as tradições e a natureza, proporcionando, para lá das suas fronteiras, a descoberta das Terras de Basto, do Minho, de Trás-os-Montes, do Douro e do Porto.

 

3. Adaúfe

Localizada em Ribeira, a cerca de 15 minutos de Braga, encontra-se a Praia Fluvial de Adaúfe, uma pequena praia fluvial com uma ampla zona de relvado em redor, onde se podem apanhar belos banhos de sol, fazer piqueniques e churrascadas e praticar alguns desportos. À parte da possível diversão, a Praia Fluvial de Adaúfe é a única do Concelho de Braga que recebeu a certificação da Administração da Região Hidrográfica do Norte. A Junta de Freguesia procedeu, de facto, a alguns melhoramentos nomeadamente nos trilhos pedonais, onde decidiu colocar areia, para uma melhor circulação dos utentes, bem como mandou colocar um novo cartaz onde estão citadas todas as proibições na Praia Fluvial de Adaúfe, incluindo novas placas informativas e com rectificações da prancha de saltos.

Praia Fluvial de Adaúfe
Praia Fluvial de Adaúfe

Para que a diversão na Praia Fluvial de Adaúfe não fique comprometida, a Junta de freguesia colocou algumas proibições, como a entrada de animais, fogueiras, acampamentos, motociclos, lixo no chão, pescar na praia fluvial e barcos a motor. A Praia Fluvial de Adaúfe é uma pequena mas lindíssima praia situada junto ao Rio Cávado. A diversão na Praia Fluvial de Adaúfe é vigiada durante a época balnear e goza de uma zona com um amplo relvado para piqueniques.

 

4. Vila Real

Chamam-lhe a princesa do Corgo e é uma das mais interessantes cidades para visitar em Trás-os-Montes, o Reino Maravilhoso de Miguel Torga. A cidade de Vila Real esta localizada entre o Alvão, o Marão e o Douro e por isso mesmo é um óptimo local para servir de base a quem pretende visitar estas regiões. É a sul de Vila Real que começam as vinhas do Douro e a sua paisagem sublime, sempre em socalcos ao longo do rio, onde durante séculos os habitantes aprenderam a moldar o terreno para cultivar um dos vinhos mais apreciados em Portugal e no mundo.

Vila Real
Vila Real

Existem vários locais a não perder numa visita a Vila Real, mas importa destacar o magnífico Palácio de Mateus, obra de Nicolau Nasoni, o Jardim Botânico da UTAD (um dos mais bonitos de Portugal), algumas pequenas aldeias vinhateiras nos seus arredores e miradouros para contemplar a paisagem do Douro, como São Leonardo da Galafura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here