Início Viagens 12 fantásticos locais para visitar perto de Coimbra

12 fantásticos locais para visitar perto de Coimbra

Praias, jardins, aldeias e monumentos... há muito para descobrir e para visitar nos arredores de Coimbra, a apenas 1 ou 2 horas de carro.

21467
6

5. Penela

Vila da região Centro do País, tem o cognome de Vila Presépio, pela sua beleza e disposição física e geográfica. Fundada ainda antes da nacionalidade, teve o seu primeiro foral em Julho de 1137, concedido por D. Afonso Henriques, sendo portanto um dos Municípios mais antigos do País, dada a sua importância estratégica por alturas da reconquista. A marcar a história desta vila de importante legado patrimonial e singular beleza, está o seu Castelo, de onde se tem um fantástico panorama sobre a paisagem circundante, nomeadamente a pitoresca vila e as encostas densamente arborizadas da Serra da Lousã.

Penela
Penela

Passeando pelo concelho de Penela o visitante depara-se com inúmeros legados patrimoniais, como o Pelourinho de Penela, as Igrejas de São Miguel, da Misericórdia (século XVI) ou a de Santa Eufémia (renascentista), entre tantas outras espalhadas pelo município. O Concelho de Penela é igualmente rico em aldeias serranas com a sua arquitectura rural típica bem preservada, como Ferraria de S. João, na Freguesia da Cumieira, sendo igualmente rico na sua beleza serrana natural. Perto de Penela situa-se a povoação do Rabaçal, com a sua importante Villa Romana datada do século IV d.C, e o seu bonito Vale, de onde provém uma erva afamada: a erva de Santa Maria, que diz-se ser o segredo para o sabor excelente do seu Queijo, feito de uma mistura de leite de ovelha e de cabra.

 

6. Casal de São Simão

Pequena aldeia, de praticamente uma só rua, essencialmente construída em quartzito. Situa-se num dos flancos da crista quartzítica que dá origem às Fragas de São Simão e possui o templo mais antigo do concelho de Figueiró dos Vinhos.

Casal São Simão
Casal São Simão

Casal de São Simão estende-se ao longo de uma cumeada quase paralela ao curso da Ribeira de Alge. A entrada fica no extremo mais elevado e a povoação termina onde os declives tornaram difícil a continuidade dos arruamentos. Nesta aldeia há um novo sentir colectivo feito de pessoas que recuperaram as casas com as suas próprias mãos. São novos aldeões que vieram da cidade e que trouxeram nova vida a estas paragens.

 

7. Talasnal

Esta é, desde há muito, a Aldeia do Xisto da Serra da Lousã que tem dado mais visibilidade e carisma ao conjunto. Pela sua dimensão e disposição, mas também pelos muitos pormenores das recuperações das suas casas. E também pela forma como a aldeia nos seduz pela boca. A fonte e o tanque emitem a melodia que acompanha a nossa visita. As casas decoram-se com os ramos das videiras.

aldeias de xisto
Talasnal

A ruela principal acompanha o declive da encosta, num percurso íngreme. Dela derivam quelhas e becos, que criam um ambiente de descoberta que todos gostam de explorar à espera da surpresa de um novo recanto. Descobrir esta aldeia representa mergulhar no mundo mágico da Serra da Lousã e embrenhar-se numa vegetação luxuriante por onde espreitam veados, corços, javalis e muitas outras espécies. Aqui reina a Natureza, sensível, que pede respeito.

 

8. Buçaco

A Mata do Buçaco fica muito aquém das grandes florestas da Europa em extensão. No entanto, a variedade das suas espécies vegetais ultrapassa-as em grande medida. Dentro dos muros construídos pelos Carmelitas Descalços existem cerca de 400 espécies nativas da faixa atlântica portuguesa e aproximadamente 300 provenientes de outros climas. O elemento mais representativo desta simbiose é o cedro do Buçaco, um imponente cipreste originário do México que terá sido a primeira espécie exótica plantada na floresta pelos monges em 1656. O Cedro de São José, plantado há 350 anos pelos monges junto à porta com o mesmo nome, é o símbolo local desta espécie imponente de árvores.

Buçaco
Buçaco

Se há local fresco e tranquilo para passear, esse lugar é a Mata do Buçaco. Com seis percursos pedestres, devidamente identificados, a mata convida-o a partir à descoberta da sua botânica deslumbrante. Siga até ao Vale dos Fetos e delicie-se nos seus lagos, refresque-se nas inúmeras fontes espalhadas pela cerca e admire os recantos naturais desenhados pela vegetação luxuriante. Pode também explorar a mata através dos percursos históricos: admire as imponentes portas da cerca ou as ermidas construídas pelos Carmelitas Descalços, que se erguem em perfeita harmonia com o arvoredo. Percorra os Passos da Paixão de Cristo, suba ao Miradouro da Cruz Alta e por fim tempo, vá até ao lugar de Almas de Encarnadouro para visitar o Museu Militar.

6 COMENTÁRIOS

  1. Faltou Batalha, Leiria, Porto de Mós tudo perto de Coimbra.

    A região de Coimbra vai de Aveiro até Leiria. É uma das melhores, senão a melhor, cidades portuguesas.

  2. Bom artigo.
    Coimbra é uma das melhores cidades para se morar e trabalhar em Portugal.
    Esqueçeram de duas cidades turisticas com mosteiro e castelo a uma ou duas horas também na região de Coimbra que são Batalha e Leiria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here