Início Viagens 12 fantásticos locais para visitar na Andaluzia

12 fantásticos locais para visitar na Andaluzia

Uma região repleta de cidades monumentais e pequenas aldeias para descobrir. Estes são os melhores locais para visitar na Andaluzia, Espanha.

0

5. Alpujarras

Estas pequenas vilas prolongam-se por uma grande área nas províncias de Granada e Almeria. A região encontra-se ao lado das montanhas da Sierra Nevada e também por isso exibe paisagens de efeito dramático. Um dia fora em Alpujarras é uma experiência única. Também encontrará alguns locais que se empenham na venda de artesanato e de venda de comida deliciosa, um pouco por todo o lado.

Alpujarras
Alpujarras

Este conjunto de vilas está actualmente à espera da classificação da UNESCO enquanto Património Mundial. Tradicionalmente fabricava-se aqui seda, sendo uma das principais regiões de produções desta matéria prima no mundo. Vai adorar umas férias na província de Granada e nesta área da Andaluzia se gosta de natureza, caminhadas e de artesanato local. Talvez aprecie as festas de Alpujarra, por isso não perca as celebrações locais durante os meses de verão.

 

6. Málaga

A capital da Costa do Sol, na costa do Mediterrâneo é a segunda maior cidade da Andaluzia. Com os seus 600 000 habitantes situa-se a 53 km de Nerja a leste e a 58 km de Marbella a oeste. O seu aeroporto é o 3º maior aeroporto de Espanha e está a apenas 8 km do centro da cidade. Sendo ponto de entrada para muitos dos visitantes que procuram outros destinos de férias na costa do Mediterrâneo, Málaga é no entanto, uma cidade encantadora onde vale a pena partir à descoberta das suas ruas estreitas, dos seus edifícios históricos, da alegria de vida dos seus habitantes e das marcas do seu passado rico. A cidade desenvolveu-se à volta do porto e teve forte presença dos gregos, romanos e mouros, tendo sido habitada desde 800 a.C. Do seu rico passado ficaram por exemplo a Alcazaba, um castelo árabe construído no séc. VIII e mais acima o Gibralfaro que data do séc. XIV.

Málaga
Málaga

O bairro antigo no centro da cidade é um emaranhado de ruas estreitas à volta da bela catedral, a Catedral de la Incarnación começada em 1528 e terminada em estilo gótico em 1782, onde em tempos houve um templo mouro. As suas ruas encantadoras albergam lojas, restaurantes e bares de tapas onde se pode experimentar o delicioso vinho de Málaga, um vinho generoso, parecido com vinho do Porto. A Calle Larios, igualmente no centro, é a rua comercial mais famosa de Málaga com lojas, restaurantes e bares de tapas. Entre o porto e o centro antigo fica o Jardim Botânico La Concepción com flora e fauna subtropical e tropical, onde mais de 1000 espécies de plantas de todos os continentes compõem um cenário idílico. Picasso nasceu nesta cidade e como tal a arte tem aqui grande importância com 20 museus para visitar dos quais se destacam o Museu Picasso e o Centro de Arte Contemporânea.

 

7. Ronda

Ronda com aproximadamente 35.000 habitantes fica a cerca de 100 km de Málaga. Por aqui passa também o Tejo. Por estar numa meseta a bastante altitude, com casas a desafiar a verticalidade; desfruta de paisagens incríveis sobre o rio e a paisagem circundante. Mas não são só as paisagens que nos trazem aqui, Ronda conta com muitos outros atractivos.

Ronda
Ronda

São por exemplo dignos de nota a gastronomia baseada nos produtos locais e os vinhos que se inserem na rota dos vinhos de Espanha. Por outro lado a antiguidade de Ronda está bem espelhada nas jazidas arqueológicas como as da cidade romana de Acinipo, os banhos Árabes, o Palácio de Mondragón ou o do Rei Mouro e as suas ruas cheias de história.

 

8. Olvera

Uma das cidades mais características da Serrania de Cádiz. Empoleirada numa colina, a brancura de suas casas brilha com esplendor, uma vez que reflecte o sol da Andaluzia. Entre as serras de Líjar e Las Harinas, Olvera é uma excelente porta de entrada para a Serrania de Cádiz, no norte. Colinas arborizadas e olivais cercam a cidade. De uma distância muito grande, dois prédios destacam-se pela sua altura e volume.

Olvera
Olvera

É sobre o antigo castelo de origem árabe – época da qual Olvera também preservou várias secções das suas paredes e contrafortes – e se reformou na era cristã, e a sua esplêndida igreja neoclássica da Encarnação. Ambas as figuras constituem a estampa clássica de Olvera. Outros lugares de interesse indubitável são o convento de Caños Santos, o santuário dos Remédios ou a Casa dos Cilla, actual sede do Museu “A Fronteira e os Castelos” de Olvera.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here