Início Viagens 12 fantásticos locais para visitar na Serra da Freita

12 fantásticos locais para visitar na Serra da Freita

Procura os melhores sítios para se deslumbrar na Serra da Freita? Entre aldeias, cascatas e natureza, descubra os 12 locais para visitar na Serra da Freita.

82698
2
locais para visitar na Serra da Freita
Drave

A Serra da Freita fica no centro de Portugal e alberga vários tesouros por descobrir no seu interior e nas suas redondezas. Aldeias de xisto, aldeias abandonadas, cascatas, rochas misteriosas e vida selvagem. Tudo isto pode ser encontrado na belíssima Serra da Freita. Pode visitá-la em apenas um dia ou deixar-se ficar por vários dia enquanto descobre tudo o que este local tem para lhe oferecer. Descubra 10 fantásticos locais para visitar na Serra da Freita.

 

1. Drave (Arouca)

Rodeado de altos montes, Drave é um lugar mítico que fica numa cova entre a Serra da Arada e a Serra de São Macário. A visão que da estrada se tem do povoado lá no fundo, é surpreendente. O Solar dos Martins e a capelinha dedicada à Nossa Senhora da Saúde destacam-se do cenário dos montes, uns atrás dos outros, a recortar-se da luz do poente, é sublime.

locais para visitar na Serra da Freita
Drave

Sublime é também a perspectiva que a seguir se tem do Vale de Paivô. É uma aldeia típica em que as casas são feitas de pedra, denominada pedra lousinha, sendo a sua cobertura de xisto. Os arruamentos são irregulares.

 

2. Aldeia da Pena (São Pedro do Sul)

aldeia da Pena enquadra-se num cenário natural de rara beleza. Estende-se por um viso que vai morrer à ribeira da Pena, a cerca de 600 metros de altitude. As suas águas são cristalinas, embora bastante frias dada a sua proximidade da nascente e do facto de correr sobre terrenos rochosos.

Aldeia da Pena
Aldeia da Pena (São Pedro do Sul)

Para se chegar à aldeia da Pena, uma aldeia típica de xisto com seis habitantes e 10 casas de habitação, situada num vale profundo da Serra de São Macário, é essencial passar por São Pedro do Sul, pela IP5. Aninhada no fundo do vale, a aldeia confunde-se com a Natureza que a envolve num cenário de sonho.

 

3. Trebilhadouro (Vale de Cambra)

Quem chega ao Trebilhadouro sente-se a regressar ao espírito típico de uma aldeia beirã escondida no meio da serra, a uma altitude aproximada de 625 metros e abrigada dos ventos que sopram de Norte.

Trebilhadouro (Vale de Cambra)
Trebilhadouro (Vale de Cambra)

É também aqui que nasce um ribeiro que desagua no rio Caima, cujas águas servem para regar os campos das aldeias vizinhas. A paisagem é verde, com as encostas em socalcos e a água como elemento integrador. As casas em pedra salpicam os recantos que compõem esta região do país.

 

4. Arouca

O território de Arouca foi povoado desde tempos remotos, como o comprovam múltiplos vestígios pré-históricos encontrados. É, contudo, difícil determinar e estudar os vários períodos da sua ocupação pelos nossos antepassados mais longínquos.

Mosteiro de Arouca
Mosteiro de Arouca

Em Arouca existe um extraordinário património biológico e geológico. Os cumes e as encostas agrestes abrigam algumas relíquias da flora portuguesa. Por entre os castanheiros, carvalhos e bétulas aparece por vezes o azevinho. O rio Paiva é o maior curso de água do concelho de Arouca e de todos o mais caudaloso. É um típico rio de montanha, com excelentes condições para a prática de rafting.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here