Início Sociedade 10 coisas incríveis que os portugueses deram ao mundo (e uma horrível)

10 coisas incríveis que os portugueses deram ao mundo (e uma horrível)

Entre algumas coisas a brincar, outras foram do comum e outros mesmo muito importantes... 10 coisas incríveis que os portugueses deram ao mundo.

58346
1

Portugal é um país com uma história repleta de episódios incríveis. Um pequeno país que se espalhou pelo mundo e que, em vários momentos, mudou esse mesmo mundo. Foram vários os momentos gloriosos da história de Portugal mas neste artigo resolvemos focar não só as partes mais heróicas mas também pequenos pormenores que o vão fazer sorrir, com certeza. Para ler com algum humor… coisas que Portugal deu ao mundo.

 

1. Vinho Verde

vinho-verde-fest-01 (1)

Quem nos visita pode sair desiludido porque o vinho verde não é, na realidade, de cor verde. Ou podem ser surpreendidos pela variedade de vinho verde a escolher: vinho verde branco, vinho verde tinto, rosé, vinho verde e vinagre de vinho verde para usos culinários — está tudo disponível.

 

2. 365 formas de comer bacalhau

bacalhau1 (1)

… e basicamente tudo o resto! Começando bacalhau seco salgado, bacalhau com natas, bacalhau à Brás, bacalhau à Gomes de Sá, Bacalhau Assado na Grelha e como muitos pratos de bacalhau tão diferentes quanto a sua mente possa pensar. O mesmo vale para qualquer outra coisa que pode ser cozinhado: carne, peixe, marisco, salsichas, sopas, legumes, caracóis, coelhos, codornizes, enguias…

 

3. Licor de merda

merda (1)

Na verdade não é feito do ingrediente mencionado — contém cacau, limão, baunilha e canela, e junto com Ginjinha de Óbidos e Licor Beirão, é um dos nossos mais conhecidos licores locais.

 

4. A percepção de que praticamente qualquer coisa pode ser feita de cortiça

malacort (1)

Inicialmente, a cortiça era usada somente para rolhas de garrafa, mas agora foi levada para um nível totalmente novo. As senhoras podem comprar bolsas de cortiça amigas do ambiente, ou caixas de almoço e bolas de futebol para seus filhos. Os homens podem comprar gravatas de cortiça e você pode totalmente decorar a sua casa com móveis de cortiça de design premiado. E não se esqueça das sanitas de cortiça para a sua casa de banho!

 

5. 365 dias de surf

surf1

Entre as falésias dramáticas e as praias de areia espalhadas cerca de 963 km da costa portuguesa, há sempre uma onda à espera de ser surfada. Pode ser local um privilegiado oculto ou um destino internacionalmente reconhecido que faz parte do circuito do campeonato de Surf do mundo.

 

6. Cerâmica para todos os gostos

galo-barcelos-ceramica

Há o galo de Barcelos o galo de Barcelos — um símbolo colorido do país que se pode comprar na maioria das lojas de lembranças, e também a cerâmica em forma de pénis das Caldas da Rainha.

 

7. Transformar Azulejos em páginas de história

azulejos portugueses

Os portugueses não foram os que deram os Azulejos ao mundo. No entanto, foram eles que os transformaram em páginas da história penduradas dentro de igrejas, palácios, mercados e todos os tipos de edifícios residenciais. Há 500 anos — talvez porque era mais barato para fazer, ou porque era uma maneira de sobreviver ao frio — os artesãos portugueses retrataram cenas quotidianas, tais como pescadores, campinos, ceifeiras…

 

8. O Estilo Manuelino

Mosteiro dos Jerónimos - Uxio
Mosteiro dos Jerónimos – Uxio

O Estilo manuelino, por vezes também chamado de gótico português tardio ou flamejante, é um estilo decorativo, escultórico e de arte móvel que se desenvolveu no reinado de D. Manuel I e prosseguiu após a sua morte, ainda que já existisse desde o reinado de D. João II. É uma variação portuguesa do Gótico final, bem como da arte luso-mourisca ou arte mudéjar, marcada por uma sistematização de motivos iconográficos próprios, de grande porte, simbolizando o poder régio. Incorporou, mais tarde, ornamentações do Renascimento italiano.

 

9. Ginjinha de Óbidos

ginginha (1)

O licor tem um forte sabor, intensamente perfumado com o agridoce das ginjas. De cor vermelho escuro, o licor apresenta duas variedades distintas: o licor simples e o licor com frutos no seu interior, por vezes aromatizado com baunilha ou um pau de canela.

Acredita-se que a origem deste licor remonta ao séc. XVII, de receita conventual, da qual um frade tirou partido das grandes quantidades de fruto existentes na região, executando o refinamento do licor hoje conhecido. A fórmula foi gradualmente difundida, passando o licor a ser confeccionado a nível familiar por obidenses, orgulhosos de presentear ilustres hóspedes com a melhor das ginjas. Mais ou menos alcoólica, doce ou ácida, a ginja é um ex-libris da vila que cede a fama à noite de Óbidos.

 

10. Vinho dos Mortos

mortos1 (1)

Foram as Invasões Francesas que vieram originar o aparecimento do que hoje é um verdadeiro ex-libris de Boticas – O VINHO DOS MORTOS. Foi durante a 2ª Invasão Francesa (1808) e em face do avanço das tropas comandadas pelo General Soult, que na sua passagem tudo saqueavam, pilhavam e destruíam, que a população de Boticas, para tentar defender o seu património, decidiu esconder, enterrando, o que tinha de mais valioso.

 

11. O comércio de escravos transatlântico (a horrível)Terra Java - east coast of Australia (1)

A Era dos Descobrimentos não era apenas sol e rosas. Foi durante este período que o Império Português começou o tráfico de escravos transatlântico, levando as pessoas contra a sua vontade da África para trabalhar nas plantações brasileiras – um comércio que outras potências europeias foram rápidos a seguir, mudando para sempre a economia e culturais hábitos do mundo. Nesse meio tempo, a África estava sofrendo um holocausto – Maafa – que teve lugar há mais de quatro séculos, e alguns argumentam que ainda acontece hoje. Os portugueses, por outro lado, também foram os primeiros a perceber que eles tinham realmente errado, abolindo a prática em 1761.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Escravizar alguém é abominável em qualquer cultura e em qualquer época. Não há excessões nem explicações que melhorem isso. Para todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here