Início Sociedade Turistas brasileiros em Portugal: 16 histórias que parecem piada mas são reais

Turistas brasileiros em Portugal: 16 histórias que parecem piada mas são reais

Cada vez recebemos mais turistas do país irmão mas por vezes a comunicação provoca situações caricatas. Histórias de turistas brasileiros em Portugal.

152090
43
PARTILHE

ATENÇÃO: esta publicação serve apenas para ilustrar confusões de comunicação e diferenças culturais. Não tem como objectivo fomentar a discórdia nem provocar conflitos e deve ser lida com muito humor!

Portugal recebe cada vez mais turistas do nosso país irmão, o Brasil. Chegam muitas vezes à procura das suas raízes e da terra de que falavam os seus antepassados. Mas embora falemos a mesma língua, por vezes surgem algumas falhas na comunicação ou diferenças culturais que podem originar situações caricatas. Veja alguns exemplos.

Café?, por Nina Paduani

Meus pais e meus tios estão em Lisboa. Vão ao restaurante almoçar. No final, o garçom pergunta:
—Café?
Meu pai:
— Um, por favor.
Meu tio:
— Dois!
Minha tia:
— Três!
Passam alguns minutos e lá vem o garçom.
Com seis cafés.

Via Facebook: NinaPaduani

separador

Como vem o bife?, por Giuliana Miranda Santos

Querendo me informar mais sobre os acompanhamentos de um dos pratos de um restaurante em Alfama, perguntei ao garçom:
— Mas como vem esse bife aqui?
Ele prontamente me respondeu:
— Alguém o traz da cozinha!

Via Facebook: rafaelcapanema

separador

Leitão à bairrada, por Claudio Eduardo

Uma vez fui a um restaurante de um prato só que servia leitão à bairrada:
— Oi, como é o leitão à bairrada?
— Ora, não sabes o que é um leitão?
— Sim, mas o que é à bairrada?
— A região onde estamos.

Via Facebook: rafaelcapanema

separador

Pasteizinhos de Belém, por Raphael Delorme Magalhães

Meu padrasto estava em um ônibus em Portugal com a família e viram em um outdoor escrito algo como “Pasteizinhos de Belém, desde 1920” e uma foto dos pasteizinhos.
Ele comentou com a família, brincando:
— Olha, gente! Desde 1920!
No que uma senhora portuguesa interrompeu:
— Me perdoem, mas aqueles já foram comidos, chegando lá vão encontrar outros fresquinhos.

Via Facebook: alelex88

separador

43 Comentários

  1. Isto é claramente treta. Quando muito são piadas criadas por brasileiros com alguma imaginação.
    Ou então se foi real, foram gozados à grande e não perceberam!!

  2. rafaelcapanema: “Como vem esse bife aqui? Nao achas isso uma pergunta extremamente estupida? estas a falar de que exactamente seu brasuca de m. rda. E obvio que o empregado de mesa deu essa resposta a gozar.

    • Muito fraquinhas e fantasiosas , coisa típica de brasileiros… Como esta: Um senhor brasileiro pergunta a uma senhora em Lisboa: Como faço para chegar ao Castelo de São Jorge? E a senhora lhe responde: O senhor pode ir de táxi, a pé, ou de elétrico podes escolher !

      • Os brasileiros adoram rir dos portugueses mas na verdade o motivo de riso são eles próprios pois não entendem a linguagem dos portugueses. O contrário não acontece. Os portugueses entendem tudo e sabem tudo dos brasileiros.

    • E o senhor, Vitor, um estúpido, mal humorado e talvez, quem sabe, um fdp, tal como dizemos cá no Brasil. Concorda?

  3. Não me importo com piadas, fazem parte do dia a dia e servem pra diminuir o mau humor de muitos aqui, como já pude observar nos comentários. Pena que a maioria das piadas de portugueses aqui no Brasil, ainda são da época que os portugueses contavam piadas de seus conterrâneos de Trás os Montes, já que os achavam ignorantes e caipiras, foi assim que surgiu piadas de português no Brasil, pra quem ainda não sabe. Piada não sendo ofensiva e nem com palavreados chulos, é uma excelente diversão. Quanto ao Hilário, nós mesmos fazemos piadas com a gente mesmo, e não levamos a sério, levamos na esportiva e aproveitamos pra dar boas risadas.

  4. Isso é uma realidade eu mesmo chegando em Portugal queria fazer um embrulho para presente e perguntei ao vizinho se ele tinha durex ele me olhou de lado e perguntou para que que eu queria eu saí sem falar nada pois pensei que ele estava de má vontade e depois é que fiquei sabendo que era durex é camisinha

    • Na verdade, Durex é uma marca específica de preservativo masculino, que deve ser tão vendida em Portugal que virou sinônimo de camisinha. Esta marca só agora começa a chegar no Brasil.

  5. Em uma viagem também a Lisboa peguei um táxi para um centro comercial e disse pode parar por aqui moço… Ele quase me bateu!! Disse que não era moleque.. Enfim.. Não falei com intenção de ofender. Aqui no Brasil é comum. Outros portugueses me disse que o taxista deveria estar de péssimo humor.

    • Os taxistas são muitas vezes pessoas mal humoradas. Chamar de moço é como dizer que ele é um adolescente, aqui moço ou moça é um adolescente. o mesmo que rapaz ou rapariga. Penso que ele se fosse educado e culto teria ignorado isso. Infelizmente ainda temos taxistas assim na praça.

    • Eu aqui no Brasil chamo uma mulher ou um homem adultos de senhora ou senhora e ouço: “senhora ou senhor não! Essa ou esse está no céu!” Aqui até uma pessoa de 80 anos é moço ou moça.

  6. As piadas quando não são ofensivas, até são uma óptima forma de melhorarmos o nosso humor. O problema é quando as piadas servem só para ofender. Aí tem que se dar uma resposta a condizer.
    Passo a descrever o que sucedeu comigo numa das vezes que fui passar uns dias ao Brasil.
    Um grupo de brasileiros armados em finos, para tentarem esconder a sua inferioridade face aos Europeus disse a seguinte barbaridade: Os Portugueses que estão no Brasil são todos padeiros.
    Aí tive que lhes responder da mesma moeda mantendo o nível da conversa num patamar muito baixo: As Brasileiras que estão em Portugal são todas putas (moças de programa)

    • Inferior? Vc esta se achando quem? Tao latino qto nós. Aí na Europa vcs são considerados de segunda linha tanto qto nós. Pelo menos na América do Sul somos o país mais importante. Aliás em todo hemisferio sul.
      Só o Pib do meu estado é maior q portugal…uma pena termos sido colonizados por portugal. Só estamos mandando de volta o q deixaram de pior aqui. Recebemos muitas putas suas aqui tbem.

      • Cala-te Marcelo que o teu país com o Temer está indo pró brejo, rapaz! A continuar assim, o vosso PIB vai ser inferior ao das Berlengas!

      • Marcelo, olha que o governo atual está tratando de colocar o Brasil com um PIB bem ruim, hein? O PIB não é tudo na vida de uma nação, rapaz! E olha que se não fosse a colonização portuguesa com um rei que foi o único soberno de uma nação colonizadora a viver na colónia por 13 anos o que teve como consequência a unificação do país dando origem a esse colosso de que tanto te orgulhas. Tivessem sido colonizados por espanhóis e terias o território todo dividido por vários países. Putas portuguesas no Brasil, Marcelo? Ó rapaz essa demais! As portuguesas não são bigodadas? Como elas poderiam se prostituir num país de homens que não suportam mulheres bigodadas, só bombadas. As prostitutas portuguesas jamais viriam para o Brasil, moço, tem outros países para irem e onde são apreciadas.

        • Voce leu o q postei? Quem falou de portuguesas bigodadas? Sou neto de portugueses e italianos. Respeito o país dos meus ancestrais.

    • Prezado Senhor Joaquim Esteves,
      Acredito que pessoas como o senhor devam ser minoria. Haja visto que, nós brasileiros temos sim muito a ser corrigido, no entanto somos um país lindo , de um povo especialmente diverso, nos orgulhamos de nossas diferenças e são estas que nos fazem culturalmente ricos. Li diversas barbaridades em alguns comentários, e dentre estas, posso garantir que a sua beira a total ignorância.
      Este tipo de comportamento fomenta a intolerância e a violência que tanto nos preocupa no mundo de hoje.
      Visualizei comentários do tipo: “brasileiros deturparam nossa língua” e outros tantos…Não deturpamos a Língua Portuguesa, falamos uma língua portuguesa que sofreu várias outras influencias , porque somos uma Nação formada por portugueses, índios, negros, italianos, japoneses, alemães e tantos outros povos…Somos uma Nação de aproximadamente 206 milhões de habitantes… Somos um continente…Fomos colônia sim (de exploração, diga-se de passagem)… Temos muitas desigualdades sociais sim!
      Enfim , sou Brasileira, filha de italianos ( como tantos outros) , não sou PUTA Senhor! Não me acho melhor ou pior do que nenhuma pessoa digna que viva neste planeta…Mas me acho que melhor que gente como você!

  7. O problema aqui, é que o brasileiro adoptou o “brasileres” e só diz e escreve asneiras com a lingua que utiliza, nada mais!

  8. Na verdade os portugueses falam correto, nos brasileiros é que não sabemos nos expressar, por exemplo, freio de carro para nós brasileiros, aqui é travão ou seja vc pisa e trava, freio na verdade é paracido com cabresto de cavalo que vc puxa e ele para.

  9. Pois…

    Lamento informar que muitas respostas são mesmo para confundir o turista. São uma piada que lhes fazemos. Para o “tal” ilustrar de confusões quando nos visitam. O português gosta de dar umas respostas vagas e tontas (tipo: quer um café? já ou agora?). Questão cultural. Humor seco…whatever!
    Sou de Guimarães e há uns anos um casal de turistas brasileiros perguntou a uma pessoa amiga onde foi que nasceu Portugal. A pessoa respondeu naturalmente que foi aqui (pelo menos como reza a história). Mas os turistas brasileiros insistiam em saber o local exato.
    Ora…a história é documentada e cada um a conta da sua forma. O local onde se travou a Batalha de São Mamede foi algures por aqui, nestas terras. O sitio exato onde se travou a batalha não se sabe com certezas.
    Com tanta insistência, a pessoa minha amiga respondeu-lhes que foi ali: No pedaço de muralha junto ao Toural, cuja fotografia existe em todo o lado e que diz “Aqui Nasceu Portugal”. E lá foram eles tirar fotos…….
    E pronto! Perante isto é normal que ás vezes demos assim umas respostas.

  10. “Pasteizinhos”? hã, hã, não seriam antes Pastelinhos? Não há dúvida de que tudo isto é invenção de brasileiros. Mas se não for, quem tem sido alvo de piada são os próprios brasileiros. De facto, como o garçon do restaurante que dizem ter sido o preferido de Fernando Pessoa vai saber qual era o prato preferido dele se o poeta morreu em 1935? Só alguém idiota iria fazer uma pergunta imbecil dessas! A resposta do garçon foi perfeita!

  11. Aconteceu comigo no Rio de Janeiro com duas amigas brasileiras como testemunhas. Na rua, um rapaz ouviu-me falar e perguntou-me de onde eu era e eu respondi-lhe: “De Portugal!” resposta dele: “Uau, mas você fala português muito legal!” As minhas amigas comentaram: “Eita e somos nós que contamos piadas de vocês. Putz grila!” hã, hã …

  12. Não curti estas invencionices, muito sem criatividade. Que pergunta mais sentido de “como vem o bife”? A resposta do garçom demonstrou humor inteligente.

  13. Sou brasileiro, do Rio de Janeiro. Já fui a Portugal algumas vezes e em todas elas me deparei com diferenças não apenas no uso fo idioma, mas também na forma como as pessoas tratam umas às outras. E rapidamente entendi que o que vi são apenas diferenças. Se eu quisesse conviver com gente que pensa e fala igual a mim, ficaria em casa. Aliás, como disse Caetano Veloso na canção “Sampa”, fazendo autocrítica, quando, saindo do interior da Bahia, foi viver na cidade de São Paulo, “Narciso acha feio o que não é espelho”. Se há algo que, definitivamente, não é recomendável a um turista é ser narcisista. Aliás, nacionalismo exagerado é coisa de quem não gosta de gente. E isto vale para brasileiros e portugueses.

  14. Os nossos irmãos Brasileiros, adoram não só nomes pomposos, palavra chique como garçom, petit Gâteau e papai noel, mas também fazer gracinha com os Portugueses, como o filho pretensioso que adora desdenhar do pai, só para se sentir moderno e cosmopolita. Estou a lembrar-me da actriz Maité Proença que num programa da TV Globo, revelou um pouco de si, chamando ignorantes aos Portugueses, a propósito do número 3 invertido, numa porta em Sintra, desconhecendo o seu significado simbólico.

  15. Infelizmente só estive uma vez em Portugal, em Lisboa, na verdade. Amei a cidade, as pessoas, a comida. Planejo voltar em breve, para conhecer mais lugares .

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here