Início Cultura Português de Portugal e português do Brasil: algumas diferenças curiosas

Português de Portugal e português do Brasil: algumas diferenças curiosas

A mesma língua, separada por um oceano, pode originar algumas diferenças curiosas. No entanto, seja o português europeu ou o português brasileiro, não há dúvidas que se trata da mais bela língua do mundo.

101127
19
PARTILHE

Português de Portugal e português do Brasil: algumas diferenças curiosas

Não se discute aqui qual é a forma de português mais bonita. Ambas são melodiosas e igualmente belas, mas por vezes podem surgir algumas confusões por causa das diferenças no significado de algumas palavras. Enquanto que Portugal manteve a traça original da língua (embora, obviamente, possua muitas palavras de origem estrangeira no seu vocabulário), o Brasil adoptou sobretudo muitas palavras do “Inglês americano” juntamente com outras palavras com origem nas línguas faladas pelos habitantes nativos que existiam antes da chegada dos portugueses, como os Tupi ou os Guarani, por exemplo. Aqui ficam alguns exemplos de diferenças curiosas entre o português de Portugal e o português do Brasil… Tem mais alguma sugestão para acrescentar à lista?

PORTUGAL BRASIL
estou alô
telemóvel celular
casa de banho banheiro
autocarro ônibus
comboio trem
eléctrico bonde
paragem ponto de ônibus
fato terno
fato de banho maiô
t-shirt camiseta
fixe legal
biberão mamadeira
imperial / fino chope
sumo suco
bebida drink
talho açougue
pequeno-almoço café da manhã
natas creme de leite
rebuçado bala
papaia mamão
bagaço cachaça
fiambre presunto
presunto bacon
gelado sorvete
tasca boteco
café lanchonete
frigorífico geladeira
chávena xícara
alforreca água viva
lixívia água sanitaria
dobragem dublagem
camião caminhão
alcatrão asfalto
banda desenhada quadradinhos
faltar à escola cabular a escola
constipação resfriado
betão concreto
guarda-redes goleiro
relvado gramado
pontapé de canto escanteio
equipa time
claque torcida
agrafador grampeador
quinta fazenda
castanho marrom
portagem pedágio
conduzir dirigir
depósito de gasolina tanque de combustível
descapotável conversível
carta de condução carteira de motorista
passadeira faixa de pedestres
rés-do-chão térreo
miúdo moleque
fotocópia xerox
grupo de amigos galera/turma
bairro de lata favela
assistente de bordo aeromoça
verniz esmalte
dinheiro grana
esquadra delegacia
câmara municipal prefeitura
olá oi
boleia carona
confusão bagunça
seis meia
sanita vaso
perceber entender
dividir parcelar
autoclismo descarga
ecrã tela

Mais artigos

As 10 melhores cidades para viver em Portugal

As 10 melhores cidades para viver em Portugal

As 10 melhores cidades para viver em Portugal Quais os factores a ter em conta quando se elege as melhores cidades para viver em Portugal?...

Mais recentes

19 Comentários

  1. A língua portuguesa já é incompreensível à imensa maioria dos brasileiros; deste modo, já se pode dizer que, no Brasil, o que se fala é o brasileiro. O brasileiro ainda guarda semelhança com o português, mas já perdeu a riqueza estrutural e isso faz com que a diferença entre as duas língua não já seja predominantemente ortográfica.

    Falta ao idioma brasileiro uma notável quantidade de tempos verbais, mais da metade das preposições, dos pronomes, das conjunções e muito das outras classes gramaticais.

    Exemplifico. Das 18 preposições essenciais (a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, per, perante, por, sem. sob, sobre, trás) os brasileiros costumam usar somente 8 (até, com, contra, de, em, entre, para, sem) e forçam o uso da preposição “em” onde ela não cabe.

    Enquanto um português diz
    “Após o almoço, saí à rua, subi ao escritório, sentei-me à escrivaninha e liguei para o seu telefone. Entretanto, como havia um caderno de endereços sobre a mesa, abri-o e descobri que você se chama Gina Ava e não Ava Gina, como me disse. E se você estiver a mentir sobre o seu nome?!”

    um brasileiro dirá
    “Depois do almoço, saí na rua, subi no escritório, sentei na escrivaninha e liguei no seu telefone. Tinha um caderno de endereços em cima da mesa, abri ele e descobri que você chama Gina Ava e não Ava Gina, como você falou. Vai que você mentiu do seu nome!”.

    Isso implica em que os brasileiros não entendam os clássicos da língua portuguesa.

    • Ros, me desculpe, mas você “forçou a barra”, ou seja, distorceu a realidade para legitimar sua visão equivocada do português falado no Brasil. Uma pessoa de baixa escolaridade talvez se expresse da forma por você proposta, contudo, não seria o caso de uma pessoa de maior cultura, como acredito que em Portugal também aconteça. Do alto do seu preconceito, você procura por diferenças e não por semelhanças que nos aproximem como povos irmãos. E para por uma pá de cal no seu equivocado e arrogante comentário faço-lhe a seguinte pergunta: Como explica o extraordinário sucesso de Saramago no Brasil, mesmo ele exigindo que se mantivesse a escrita original sem adaptações para o” português do Brasil” ?

    • Ros, você tem necessidade de se colocar em posição de superioridade? Isso lhe faz bem? Você precisa colocar todo um povo para baixo para se sentir superior? Por ironia você cometeu um erro de regência verbal: “Isso implica *em* que os brasileiros *(…)”.

  2. Este tipo de discussão sempre acontece quando o tópico é lingua portuguesa.
    Eu acho ótimo!
    Infelizmente, a cada ano, o nível de escolaridade aqui no Brasil piora e a população com pouca ou fraca escolaridade, vai alterando a língua pátria, o que ao final, eu creio, ratificará o surgimento da língua Brasileira, com forte influência do imperialismo cultural dos Estados Unidos atuando como pano fundo.
    Não sei se é ruim ou bom, mas acredito ser inevitável.

  3. e que tal deixarem-se de guerras, é o mesmo que compararmos inglês de inglaterra com inglês da america, australia, nova zelandia, canada e tantos outros locais onde o inglês é lingua oficial, o mesmo se pasa com a lingua espanhola, francesa entre outras.

  4. ROS, meu caro amigo, o português é uma língua irmã do galego, mas a sua diferença é tão grande como aquela que existe entre o português que se fala no brasil e o castelhano que se fala aí nos vizinhos estados do Chile, Venezuela,, Colombia, etc ..etc…

    “liguei no seu telefone ” !!!
    “abri ele ” !!!
    Por amor de Deus, pense bem e corrija o seu português que me parece bem deficiente !
    Leia os poemas de Vinícius, os romances de Machado de Assis, Alexandre Herculano, Júlio Dinis, etc.

    A mistura de povos que que fez do Brasil a grande nação que é, e de que Portugal tem imenso orgulho, fez um enriquecimento da nossa língua que a torna uma das maiores do mudo.

    Um abraço de um luso- brasileiro

  5. […] Mapa da Plataforma. Laura de Mello e Souza – Trajetória TV USP – parte 1. A literatura e as outras artes, hoje: o texto pop e a poesia brasileira contemporânea. AzMina – No cinema, Nise da Silveira, a mulher que mudou a psiquiatria no Brasil. Judios. Mapa da Plataforma. ALIMENTACIÓN Y GASTRONOMIA EN LA EDAD MEDIA. Português de Portugal e português do Brasil: algumas diferenças curiosas | VortexMag. […]

  6. Li todos os comentários e aproveitei para achar cada crítica de um jeito. Sou brasileiro com 73 anos e nacionalizado português com muito orgulho há mais de 15 anos (isto quer dizer que minha nacionalização não foi como a da maioria que a usa para se locomover na Europa ou conseguir emprego em Portugal com mais facilidade). Sempre fui interessado em aprender a “prosódia” portuguesa da qual gosto muito e de utilizar quando falo com um patrício que nunca veio ao Brasil, por exemplo. Tenho orgulho disso e percebi que na relação das diferenças, faltaram muitas palavras principalmente na aplicação de pronomes e verbos, que aqui se usa muito como o “gerundismo” o que não ocorre em Portugal. Não se pode comparar um país como o Brasil com 210 milhões de habitantes com um de 11 milhões mais 5 milhões da Diáspora portuguesa. Portugal não tem a variedade de raças povoando o pais, com níveis de cultura muito abaixo do desejado como no Brasil. Na verdade as autoridades nunca se preocuparam em corrigir os erros básicos da maneira dos brasileiros se expressarem. Por exemplo: tu está indo onde ou pra onde? Vou em casa quando deveria dizer, vou a casa (a minha casa). Se alguém diz assim, com certeza será criticado pois acham errado falar dessa maneira. Também usam o “mineirez”> Tu tá indo onde, to levano as compras em casa que to pagano no cartão. Olhem que esse jeito de falar não é só os extratos inferiores culturalmente falando que usam. Níveis superiores falam assim. Quanto a dizer que já existiria uma língua “brasileira”, desculpem mas isso é muita presunção de quem tem alguma mágoa, “jacobinismo” mesmo. Nossa idioma será sempre a língua portuguesa falada no Brasil.

  7. As diferenças do português falado no Brasli e em Portugal são muito pequenas. Aliás dentyro do proprio Brasil há termos que são vigentes só no Norte, Nordeste e Sul.

  8. Porque será que os brasileiros têm dificuldades em compreender os portugueses! De quem será a culpa?! Do Brasil e dos brasileiros, claro. Porque será que todos os portugueses e africanos lusófonos compreendem perfeitamente os brasileiros e o contrário não sucede?! Portugal desde sempre consumiu muita cultura brasileira desde ficção (televisão e cinema), literatura e muita música, e quando digo música, sempre de muita qualidade, o que não sucede com a actual música brasileira. Eu lembro-me dos meus pais ouvirem Elis Regina, quando no Brasil se ouvia Roberto Leal (que sempre vendeu uma uma ideia errada da música de Portugal). Ainda hoje vejo alguns brasileiros espantados quando encontram música portuguesa na Internet, pensando que a música portuguesa é o vira (esta música e regional). Então, para não me alongar muito, já que o Brasil é um país muito fechado ao que vem de fora, excepto americano, os brasileiros que acedam à Internet.

  9. PORTUGUÊS HIBRIDADO

    O português de Portugal é o mesmo LATIM DE ROMA; a diferença é que a língua se modifica com o tempo. Roma Inseminou a LUSITÂNIA, e o resultado foi a mistura do latim com a língua nativa dos povos que compunham a planície ibérica, acho eu, mas não assino totalmente abaixo.

    O português do Brasil é super-miscigenado: tupiniquim, africano, com palavras vindas também da Espanha, que também é latim, e que herdamos palavras do árabe, e outros povos.

    O que aconteceu com a invasão da lusitânia por Roma, aconteceu aqui também no Brasil. Nos inícios de tudo se falava aqui o tupi-guarani, depois o imperador expediu decreto se proibindo o falar indígena entre os patrícios, e assim o português de Portugal fluiu, não solitário, pois estava cercado de indígenas.

    O latim antigo, de Roma, se modificou entre eles mesmo, evoluindo/degenerando, não sei dizer. Creio que a língua se modifique. Acredito que em Portugal não se diga mais “vossa mercê”, “vossuncê”.. Hoje se diz “você”, e até “CÊ”, é totalmente entendível. Evolução ou deterioração do idioma?

    Creio que a cada inseminada que se dá, os dois genomas se unem, se mesclam, e o novo ser deve ter componentes dos dois clãs genéticos. O Brasil jamais poderia manter o mesmo genoma linguístico de Portugal, não somente pelo tempo, mas pelos constantes cruzamentos com outros povos e suas línguas. E o tempo se encarrega de gerar novos termos e movas terminologias. O português de Portugal não é o mesmo de 500 anos atrás.

    Miguel Fontenelle

    • Prezada ana hissa,
      «esferovite» é um galicismo e que é a junção de dois vocábulos franceses : «esfero» -> «esfera» e «vite» -> «depressa». Ou seja: o «esferovite», quando esfregado, depressa se transforma em esferas.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here