Início Destinos As 10 cidades mais hospitaleiras de Portugal

As 10 cidades mais hospitaleiras de Portugal

De acordo com a Airbnb, empresa líder mundial no sector do turismo, estas são as 10 cidades mais hospitaleiras de Portugal. Concorda com a lista?

6242
0
PARTILHE
cidades mais hospitaleiras de Portugal
Lagos

As 10 cidades mais hospitaleiras de Portugal

Quais são as 10 cidades portuguesas que melhor recebem os turistas? O ranking será sempre subjectivo e difícil de fazer, mas parece que a Airbnb, a mundialmente famosa plataforma online de aluguer de casas de férias, descobriu a fórmula graças aos comentários e avaliações de milhões de turistas que usam os seus serviços para alugar casas de férias em Portugal. Segundo a Airbnb, estas são as 10 cidades mais hospitaleiras de Portugal.

10. Albufeira

Actualmente, Albufeira e o seu concelho assumem-se como um dos principais centros turísticos do país, oferecendo cerca de 30 km de costa e mais de duas dezenas de praias muito diversificadas entre si, tanto no que toca ao enquadramento natural, como em termos de ocupação e oferta turística.

cidades mais hospitaleiras de Portugal
Albufeira

Embora os equipamentos turísticos, bem como a animação nocturna, sejam dos mais afamados do Algarve, convivem ainda par a par com uma outra realidade: a das aldeias tranquilas, onde subsistem artes manuais como a azulejaria, o cobre talhado ou a tapeçaria de esparto, envolvidas por pomares de sequeiro com amendoeiras em flor e laranjais coloridos.

9. Lisboa

Sobre a margem direita do amplo estuário do rio Tejo, a capital de Portugal assente sobre encantadoras colinas, desfruta de uma situação geográfica ímpar, a que deve o seu destino de cidade cosmopolita. A sua luz excepcional, encantamento de escritores, fotógrafos e cineastas, o casario claro que trepa sobre as colinas, onde sobressai a cor ocre dos telhados, a policromia dos azulejos das fachadas e as ruelas tortuosas dos bairros antigos dão-lhe a atmosfera peculiar de cidade de transição entre o Norte europeu e o sul mediterrânico.

Torre de Belém – Amélia Monteiro

Local de eleição para as trocas comerciais com antigos povos mercadores e navegadores, a longa história de Lisboa começa na Alis-Ubbo fenícia, para se transformar, no séc. II, na romana Felicita Julia Olisipo, na Aschbouna árabe a partir do séc. VIII, em cidade portuguesa no ano de 1147, quando foi conquistada por D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, e finalmente na capital do país, em 1255. A pé pelos bairros típicos, de eléctrico pelas zonas antigas, subindo ou descendo as colinas em elevadores seculares, de barco num passeio pelo Tejo, ou mesmo de metropolitano, verdadeiro museu subterrâneo de arte contemporânea portuguesa, todos os meios são bons para descobrir a diversidade cultural de grande interesse que Lisboa oferece.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here