Início Notícias A livraria mais bonita do mundo fica em Portugal e faz hoje...

A livraria mais bonita do mundo fica em Portugal e faz hoje 111 anos

É a livraria mais bonita do mundo, fica em Portugal, e faz hoje 110 anos. A livraria Lello, no Porto, continua a deslumbrar quem a visita.

96554
20
PARTILHE
Livraria Lello
Livraria Lello

Considerada um ex libris e uma das mais belas atracções turísticas do Porto, a Livraria Lello e Irmão foi eleita como uma das mais bonitas do mundo. O actual edifício em que se encontra instalada foi inaugurado em 1906 e foi construído pelo engenheiro Francisco Xavier Esteves.

Livraria Lello
Livraria Lello

Distingue-se pela sua belíssima fachada Arte Nova, com apontamentos neogóticos. No interior, para além dos livros, considerados verdadeiras preciosidades, pode admirar-se um ambiente único, onde sobressai a impressionante escadaria para o piso superior mas também as decorações em gesso pintado, a imitar madeira, e um belo vitral no tecto. Classificada como Monumento de Interesse Público em 2013.

Livraria Lello
Livraria Lello

Em estilo neogótico, um amplo arco abatido, cuja entrada se divide numa porta central, ladeada por duas montras que constituem os verdadeiros expositores públicos da Livraria Lello. Sobre este arco, há uma janela tripla, fechada na platibanda e separada das pilastras, as quais são encimadas por coruchéus originais.

Livraria Lello
Livraria Lello

Dos lados da janela, destacam-se duas figuras pintadas, da autoria de José Bielman, simbolizando uma a Arte e a outra a Ciência. O resto da fachada da Livraria Lello completa-se com ornamentação fitográfica e com o nome da livraria. De realçar o rendilhado que encima o edifício, todo ele um autêntico monumento artístico que já mereceu classificação de património nacional.

Livraria Lello
Livraria Lello

Entrando no interior da Livraria Lello, o visitante sente-se envolvido por um ambiente acolhedor, onde pontificam os livros e uma decoração impressiva. Uma vasta sala, com uma galeria que dá acesso a uma escada ornamental, onde correm algumas mesas que servem para exposição dos livros. Bancos em madeira e revestidos a couro e estantes a toda a altura desta sala perfazem o espaço interior próprio de uma livraria actual, mas que guarda a memória do passado.

Livraria Lello
Livraria Lello

Nos pilares, à esquerda e à direita, distinguem-se os bustos de ilustres homens de letras: Eça de Queiroz, Camilo Castelo Branco, Antero de Quental, Tomás Ribeiro, Teófilo Braga e Guerra Junqueiro. Obra do escultor e distinto artista Romão júnior, estão cobertos por baldaquinos, rendilhados em estilo gótico.

Livraria Lello
Livraria Lello

O tecto, lavrado, resguarda no centro uma luminosidade diáfana que provém do amplo vitral em que se desenha o ex-libris da Livraria Lello & Irmão, Lda, com a conhecida divisa Decus in Labore. Como escreveu um afamado jornalista do princípio do século, a riqueza de tons do grande vitral, o recorte gracioso das janelas, a balaustrada da galeria e os grandes candelabros situados nos ângulos que demarcam esse espaço, as linhas das ogivas que se entrelaçam no tecto sob os florões e que vêm morrer nas nervuras que correm pelos pilares até às mísulas, deixam o visitante deslumbrado.

Veja o vídeo aqui

20 Comentários

  1. … Não Chega à Ser Novidades … Não – além de agradável à Mim, comprova em Tempo a Riqueza Imensa que é a Gramática Portuguesa – eu sou Fanzão Mesmo.
    … Muita Bonita Amiga, Ivone Carvalho – Bons Gostos Só Pra Quem Os Tem.
    — Gostaria de Conhecer … Porto – Degustar Aquele Original Vinho … !!!
    … e Salve Os Poetas e Escritores do Simpático e Cultural, Portugal.
    … Otton Tiburtino.

  2. Não duvido do que está descrito no artigo e nos comentários, mas eu apenas posso imaginar a beleza total do espaço, pois no dia 2 Maio 2016, paguei 3€ para ir visitar a LELLO e para meu espanto esta estava cheia de andaimes, sendo impossivel ver os vitrais e ter uma noção do espaço. Uma vergonha esta nova forma de roubar os turistas, ao menos avisavam e a dicisão de visitar ou não seria nossa.

    • Quando o Srº Francisco Ferreira visitou a Livraria Lello estavam a recuperar coisas que necessitavam ser recuperadas, e como a Lello ao que eu sei, não tem apoios por parte do Estado Portugês, por isso não se podem dar ao luxo de fechar.

      Da ultima vez que eu estive lá disseram-me que o dinheiro da entrada era reembolsado na compra de livros, ou outros artigos da loja.

      UmaS perguntaS para si:

      VAMOS IMAGINAR QUE A LELLO ERA SUA, GOSTARIA QUE FOSSEM LÁ PESSOAS VISITAR TIRAR FOTOGRAFIAS, E NO FIM DO DIA NÃO TER GANHO UM CHAVO???
      E DEPOIS TER DE PAGAR OS SEUS IMPOSTOS??
      TER DE GASTAR DINHEIRO PARA RECUPERA-LA???

      Pois como diz um ditado que eu conheço:

      Pimenta no c….. dos outros é refresco no nosso.

  3. Portugal q me encanta. Tanto sua gente quanto sua história alem de toda a beleza natural a aquelas construidas pelos portugueses

  4. Muito legal, ma ao vivo não é tao bonita quanto nas fotos. As fotos são bem trabalhadas e tratadas. Ao vivo não tem brilho, não tem cor, a livraria está mal cuidada. A mais de 1 ano que decidiram cobrar entrada, cobram 3 euros – no verão o proprio dono disse que fatura 10 (dez) mil euros por dia em ingressos. Não entendo porque não faz uma revitalização e recuperação do espaço. A ganancia fala mais alto e hoje vivem da fama e glória do passado.

  5. Um espaço inspirador e cheio de encanto!! Vale a pena visitar e recomendar a pessoas que gostam de espaços onde a CULTURA e a BELEZA marcam presença.

  6. Num espaço de tempo alargado esta livraria passa a monumento tipo Museu, hoje fazem-se filas para ser visitada, depois atração será maior como o país bem merece.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here