Início História 12 factos estranhos da história de Portugal que não lhe ensinaram na...

12 factos estranhos da história de Portugal que não lhe ensinaram na escola

Desde mistérios por resolver a curiosidades e Reis loucos. Descubra 12 factos estranhos da história de Portugal que não lhe ensinaram na escola.

97234
4
PARTILHE

12 factos estranhos da história de Portugal que não lhe ensinaram na escola

Todos os países possuem episódios na sua história que não são ensinados nas escolas. Seja por serem factos curiosos ou seja por serem um pouco embaraçosos, a verdade é que alguns deles nos podem deixar surpreendidos e com um sorriso nos lábios.

1. Lisboa não é a capital oficial de Portugal

Lisboa
Lisboa

E como é que isto aconteceu? Em 1255, o Rei D. Afonso III resolveu mudar toda a sua corte da antiga capital, Coimbra, para Lisboa, que entretanto se tinha tornado a maior e a mais importante cidade do país. Lisboa ganhou impulso para o seu crescimento sobretudo devido às boas condições do seu estuário para acolher navios de mercadorias, atraindo assim cada vez mais população e ganhando um estatuto e uma importância estratégica superiores a Coimbra.

Assim sendo, Lisboa tornou-se apenas Capital de facto pela simples razão de se ter tornado a moradia permanente do Rei e da sua corte. Nunca foi emitido qualquer documento que oficializasse Lisboa como capital do país

2. Portugal teve um Rei chamado D. Martinho I

D. Martinho (nome original de D. Sancho I)
D. Martinho (nome original de D. Sancho I)

À altura do seu nascimento, D. Sancho I não estava destinado a ser o segundo rei de Portugal. A prová-lo, está o facto de ter sido baptizado com o nome de Martinho, por ter nascido a 11 de Novembro. Martinho era, no entanto, um nome sem tradição entre os réis hispânicos. E, passado algum tempo (de seis meses a um ano), mudaram-lhe o nome para Sancho.

No ano seguinte, porém, talvez no Verão, dá-se uma reviravolta nos acontecimentos: o infante D. Henrique morre, com apenas oito anos de idade.

E havia a questão do nome. Porquê Sancho?

Afonso Henriques sentiu que devia dar o nome do herdeiro do avô ao filho: Sancho! Era, acima de tudo, um nome cheio de tradição nas casas reais hispânicas. A partir daquele dia, deixou de existir o infante Martinho. O príncipe herdeiro de Portugal chamava-se Sancho!

4 Comentários

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here